PT | EN | ES

Main Menu


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Sentence view

[1720]. Carta de autora não identificada, de alcunha Fénix, para o padre José do Espírito Santo.

Author(s) Anónima71      
Addressee(s) José do Espírito Santo      
In English

Love letter from a non-identified woman who used the alias of Phenix to father José do Espírito Santo.

The author writes in an erotic register a description of her mystical experiences.

Father José do Espírito Santo was arrested in 1720, accused of solicitation and abused of his religious position. He was banned for 10 years to the most distant convent of his Order and forbidden to come back to Lisbon, Évora, Estremoz and Arraiolos.

If there is no translation for the letter itself, you may copy the text (while using the view 'Standardization') and paste it to an automatic translator of your choice.

Text: -

Tags:


[1]
J M J Aconpanhe a VM e lhe premitam todos suas luses pa alumiar a sua Fenes pois q elles o fizeram suavicima fonte pa ella beber augoas tam sustanciais pa seo espirito se animar e criar richas forsas no amor da sua fenes
[2]
sentio dia desta somana ser trespasada daquela dor grosa e se sentio por veses ferida
[3]
ella não se quexa de outra pesoa mais q do querido das asas q a ferio com setas penetrantes de fogo q lhe cauzavam mtos ardores nas emtranhas d alma
[4]
sentia q com estas setas de fogo se trasformava a alma no mesmo fogo
[5]
e sentindo em alguas veses q este fogo dava mto dileite a alma e q ella se deleitava de sorte q lhe parecia ficava tanbem trasformada no mesmo deleite ficando pasadas estas ocasiois em fortes ancias de amor sentiase como muda so com os olhos fixos em o querido
[6]
e asim sentia a penetravam estas ancias richamte e ali se sentia a alma como estalar de amor
[7]
não sabe dizer de q more senão q padese ancias fortes no amor
[8]
quarta fra se recolhe a fenes achandose com o seo amado crucificado
[9]
tomara saber esplicar o q ali recebeo dele
[10]
sentia q lhe dava todo seo Santicimo corpo fazendolhe patentes suas chagas e mostrandolhe tinha gosto q ella o comungase por todas e lhas beijase
[11]
asim o facia fenes
[12]
chegando a priciosa do lado sentia q elle a mandava fose buscando as mais e como acabese viese a seo santo coracão
[13]
asim o fes
[14]
qdo chegou a do lado sentia q este D amado lhe dava o coracão e ali teve fenes hũa gde Uniam com o coração de seo amado jesus e ali ficou como esquecida mto tenpo toda tornada o mesmo amor
[15]
e com elle buscando o D esposo Des pe se sentia toda deretida em hũs amores todos ternos e suaves
[16]
sente fenes seo espirito como mto gde e tem tido dentro nesta grandesa q dis comonicacois com as tres D pessoas e a D aurora e seos filhos e toda a corte do Ceo
[17]
sentese como loca de amor
[18]
a todos da mama a todos abrasa a todos beixa com todos se Une com amor doudo e como desatinado
[19]
e todo lhe parese ser nacido destas ancias q dis tem
[20]
com tanta raiva se abrasa com Des pe q caindo em si lhe dis lhe perdoie se ao respeito q deve e não so a D pe como tanben ao D V e a Des espirito Sto e a D aurora e todos os bem avinturados do Ceo
[21]
sente mtas raivas com a sua V. e asim a aperta mto em brasos
[22]
e ja dise q se sente loca
[23]
dis q estas couzas sente metida toda em seo fundo
[24]
dis q sente seo espirito pa com Des em tal duzura e dileite que se não forão as mortificasois estiriores q desconfiava de tanta dosura de espirito mas q lhe da animo as sntas ocaziois de padezer estiriormte todas com gdes conhecimtos de q sam dadas por Des pois sam estas penas com toda a pas da caza sem emtender se fas couza q desagrade ao amado
[25]
e sente pena gde mas a leva fenes com hũa paciencia gigante oferesendose a seo querido pa tudo em q elle tiver gosto

Text viewWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewSyntactic annotation