PT | EN | ES

Main Menu


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Sentence view

[1818]. Carta de Ana Augusta Ferreira de Mures para Joaquim Norberto Ferreira de Mures, escrivão.

Author(s)

Ana Augusta Ferreira de Mures      

Addressee(s)

Joaquim Norberto Ferreira de Mures                        

Summary

A autora escreve novamente ao seu irmão, Joaquim Norberto, dando notícias sobre o processo e a família.

Text: -

Tags:


[1]
Mano Joaqm
[2]
A tua prezão he a cauza da tua descofiassa, e não te deves dezanimar porq todos me sertificão q tudo está em mto boa figura;
[3]
a Mana me sertifica a tua Soltura neste mez Ds o premita,
[4]
qdo estiveres em libarde derei o meu parcer; mas agora digo mudes de sentimtos
[5]
bem sabes o rezultado e não seja o teu desgosto mutivo pa dizeres o teu sentimto e mutivar mais emnemigos.
[6]
emfim bem me entendes.
[7]
Eu paço a aescrever o Thio e o rezultado darei parte, mas creio não será precizo, assim come a Justeficação q o Dias dice, e come verás do bilhete do meneces
[8]
mas e vendo manda o dizer,
[9]
a esse respeito escrevi a Mana, e te mandava a Carta aberta pa ella me ma me mandar dicer se se deve tirar a ditta justificação da tal Carta
[10]
não tive resposta, asim come da q te escrevi juntamte q decejo saber se estas entregue e te mandava dizer os botois estavao no bolço do Culete nas Costas q os meti , e os mandei juntamte com o mais.
[11]
m mandame dizer se precizas de camicas ó meias, e se te emtregarão tudo, e o dinr
[12]
eu empinhei o meu curdão, e esta cemana qr ver se te mando algũa couza
[13]
tenho gasto depois q te foste doze mel reis, e ainda não comprei nem hum alfente pa mim;
[14]
ainda não mandei arendar o milho o q farei esta semana,
[15]
e pa outra q vem podes sepor como me terei visto.
[16]
mas a ma maior afelicão é tu estares ahi e não te poder valer
[17]
Ds sabe q tem sido a ma afelição.
[18]
O Moço não nos serve o serviço não presta, e não se demora porq tem milho a rreculher, e he cazado e tem filhos,
[19]
bem será a mana não de de mão o rapaz com q me fala porq este não he estavel:
[20]
tãobem lhe derás não esteja com cuido q eu ando milhor, e não lhe escrevo hoje q tenho tido mto q fazer o q farei pr qta fra, mas dezejo saber se lhe mandaste a Carta.
[21]
ASeita vezitas da Luduvina, e do Mel e camillo q esta com mta vontade de ir ahi mas não o mando por estar tão roto.
[22]
Eliseo se recomenda
[23]
Nerto anda na fazenda a ainda o não vi hoje,
[24]
teve 21 alqueires de trigo das Barrocas.
[25]
elle ofrece o Potro pa qdo quizer vir e mandarea dinheiro se o tivece mas esta tude em mto figura
[26]
e os demandos delle tãobem de que esta mto zangado, o Juiz de fora lhos emtortou deveras.
[27]
Digo com serteza q o Capto mór ja esteve mais contra ti do q está
[28]
não o sei so pelo Capto mo dizer, porq sabem este he teu amigo mas seio por outra via tãobem.
[29]
tãobem me dizem q o Almeida manda embargar o Joze na cadeia mas não a ti, e respondeo q não era essa o meio da sua vingança, e que te não queria ser parte, não ficando prenuciado
[30]
tãobem não quebra o ciguro etc

Text viewWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow view