PT | EN | ES

Main Menu


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Sentence view

1542. Carta de Álvaro Rodrigues, mercador, para Pero Luís, mercador e seu pai.

Author(s)

Álvaro Rodrigues      

Addressee(s)

Pero Luís                        

Summary

O autor dá ao pai notícias da sua família e das muitas saudades que tem de todos naquela terra.

Text: -

Tags:


previous


[1]
e porem não sei se o cauza de semdo de meus irmiãos se terẽ pouca vomtade de m escrever que seis mezes o pouco menos ha que estou nesta cidade afora tres que pelo mar ãdei e todo este tempo não ey visto mais que huã soo carta de fernão luis de sua letra e synall
[2]
e não por falta de navios que cada oito dias vem a framdes de lixa
[3]
muito lhe emcomemdo que o não faça asym mas ãtes m escreva por via de lixa que de comtino ai pasagẽ ou pera outra qualquer que souber pois he serto quãto com sua carta folguei.
[4]
Eu senhõr nesta não tenho novas que de mi lhe dar mais que fazer lhe saber louvado deos ficar de saude eu e minha molher e filha e alvaro que a mais companhia esta framdes como per outras tera sabido
[5]
posto que diguo ficar de saude he asym e bem desposto porem serto que estar soo nesta cidade levo tãto desgosto que cada dia se me faz ano
[6]
minha detemça he esperar recado de la de sua alteza pelo omẽ que daqui mãdarão pera saber cada de nos quẽ he
[7]
roguo a deos venha bõm recado ja gora
[8]
daqui por diamte cada dia esperamos por ele
[9]
parecenos que não deve tardar muito
[10]
daqui foi apenas dias fernão rodriguiz que minha companhia veio d azemor
[11]
folgaria que se vise com algũs de meus irmãos pera que de mỹ lhe de novas
[12]
ele me levou cartas pera vm as quais creio tera avidas porque sua mão yão a bom recado
[13]
com ele tãbem tornei outra vez a escrever a francisco gomez oulhase la se me podia alguã cousa aproveytar
[14]
não sei se tomara diso carguo e prazeria a deos que não sea necesario
[15]
e depois senhõr de ser ida daqui minha companhia pera framdes veio ahi ter menezes o d azamor e o cazarão cõm minha cunhada mecia rodriguiz
[16]
rogo a deos seja per bem
[17]
folgei muito por me desa livar
[18]
mais senhõr nesta não tenho que lhe dezer salvo que vivemos com dezejos de ver qa cousa minha que me acompanhe pera que algũ tãto menos saudade tivese de vm porque cada dia se me dobra seu dezejo
[19]
roguo a deos nos a tãto pera bẽ õde ele for servido
[20]
eu e minha molher e filha nos ẽcomẽdamos muito bẽcão de deos e na vosa e da senhõra minha dona e merce do senhor meu irmão marcos gomez e da senho minha irmã
[21]
mil vezes nos ẽcomẽde e asỹ amor de meus irmãos a que não escrevo por esta partir muito depreca que pera escrever a vm no mais tive lugar
[22]
a ãtonio vaz e lopo mẽdez e catarina luis que saudade de todos
[23]
nos fazem cada dia deitar alguãs lagrimas
[24]
a todos culpo muito não m escreverẽ
[25]
folgaria de saber se vimdo ãtonio vaz de canaria e lopo mẽdez de mazegão
[26]
quãto a nossas comtas muitas vezes lhe ey escrito sobre iso
[27]
nesta não lhe digo mais que tornalo a ẽcaregar me proveria cõm o que la tiver de minhas comtas porque me fazẽ qa mingoa
[28]
aqui tenho cada dia novas de emves e cartas
[29]
estarẽ todos de saude
[30]
e asim o senhor ãtonio lopez ẽcomẽdarmea muito merçe do senhor seu pai e da senho sua mai e irmãos e irmaas e senhores cunhados dele
[31]
ey recebido muita cortezia em minha companhia por amor de mi
[32]
deos lhe de a saude que pera mỹ queria
[33]
tãbẽ temho cartas aqui de joão fernãdez zoro e se me mãda cada ora ofrecer com pessoa e fazẽda
[34]
tenho muito que lhe agardecer
[35]
dai la minhas ẽcomẽdas ao senhor seu irmão duarte fernãdez bras reinel
[36]
tãbem fara por mi todo o que lhe ẽcomẽdar serto que como bõs parẽtes e amiguos ey visto ate gora seus oferecimẽtos
[37]
la se m ẽcomẽdara muito merçe do senhor seu pai e da senhora sua mai
[38]
e o mesmo ao senhor meu tio duarte rodriguiz
[39]
asim m ẽcomẽde muito merçe do senhor joão rodriguiz e do senhor doutor bento vaz e do senhor lopo mẽdez e de todos
[40]
senhor me mamday novas todalas cartas
[41]
ẽcomẽdainos merçe do senhor meu tio duarte alvz e do senhor ãtonio faleiro e das senhoras suas molheres e filhos
[42]
alvaro s ẽcomẽda bemção do senhor seu pai e mai e amor dos mais
[43]
não tenho novas que lhe escrever salvo que ds com todos
[44]
seu filho allvaro Rodriguiz 1542

Text viewWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewSyntactic annotation