PT | EN | ES

Main Menu


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Sentence view

[1788-1790]. Carta de Nicolau de Santo Agostinho, padre, para Ana Vitória.

Author(s)

Nicolau de Santo Agostinho      

Addressee(s)

Ana Vitória                        

Summary

O autor escreve a Ana Vitória pedindo desculpas pela demora, justificando esta com os atrasos do correio por causa das condições meteorológicas e com o seu serviço de padre, que lhe deixava pouco tempo para a escrita.

Text: -

Tags:


[1]
J M J,
[2]
Minha filha em Jezu Christo
[3]
este Sr te assista sempre com a sua divina graça e te mto do seu amor; pa q fortalecida com este possas levar os trabalhos, q elle mesmo te permita.
[4]
Sinto q por meu Respeito tenhas tido tanta mortificação, e afli-ção;
[5]
porem entendo q ja estarás aliviada do cuido q te oprimia; porq ha quinze dias q te escrevi, e ja hades estar entregue da carta, e descansada.
[6]
A grande demora dos Correios, os tempos de chuva, q não permitem, q elles cheguem a tempo de se poder escrever, ao ter mtas vezes, q fazer na minha obrigação he a Cauza destas demoras.
[7]
Na tua me dizes q tem havido embrulhadas a respto de mim,
[8]
eu não sei de couza alguma, nem de tal te-nho noticia; porq ainda q a Religioza, q eu dirigia me deixou, e tomou outro, da minha parte não houve nada, nem sei q haja couza de turbação, se me não querem dizer.
[9]
Tãobem hum Donato q se confessava Comigo me deixou, e o Capellão Fr Jozé he q con-tinua a escreverme, o qual tãobem me consta q tem estado com cuido em mim por- falta de noticias minhas;
[10]
porem tãobem ja ha de estar descansado; porq por elle he q eu te escrevi, e te escrevo tãobem esta; porq esse he firme, e não se ha de mudar com tanta facilide
[11]
Eu graças a ds estou bom, e tenho passado bem nesta terra,
[12]
e as Religiozas estão mto satisfeitas, e contentes comigo,
[13]
e ja tenho seis a minha conta, e com esperanças de mais.
[14]
A dezoito do mez passado houve huma entrada, e ámanhã Vespera de São Jozé ha outra, e estão mais tres pa entrar, com q não falta q fazer, e em q me ocupar, mas o q trabalho he qdo morrem.
[15]
Dezejo q vás continuando as Confissoens, e Comunhoens ainda q com morti-ficação, e trabalho, mas tudo he precizo pa agradar a N Sr e alcançar o Ceo.
[16]
Não te descuides da sta Oração; pois esta he a q fortaleza a Alma pa os trabalhos, e pa vencer as tentaçoens.
[17]
Conserva sempre no Coração hum ardente dezejo de agradar em tudo a Ds e de lhe fazer em tudo a vonte
[18]
e confia mto neste sr e ama-o bem deveras, e com todo o Coração, com toda a alma, e com todas as tuas forças, q ainda q são poucas, o mesmo amor tas aumentará.
[19]
Sofre Com paciencia tudo o q se te offerecer de mortificação, e conformate em tudo com a divina vonte
[20]
Reziste com valentia a todas as tentaçoens, e prosegue com valor no serviço de Ds a qm peço me encomendes,
[21]
e o mesmo te gde como mto e mto dezejo.
[22]
Faro dezassete de Março.
[23]
Fr Nicoláo.
[24]
Recomendame a Quiteria.

Text viewWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow view