PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
Maarten Janssen, 2014-

PSCR1386

1672. Carta de Aarão da Silva para a prima Rica da Silva.

Author(s)

Aarão da Silva      

Addressee(s)

Rica da Silva                        

Summary

O autor faz muitas queixas relativamente ao seu sobrinho, pelas grandes dificuldades que tem enfrentado na sua educação, tanto no que respeita às primeiras letras como na integração num ofício. Em face de tais observações, justifica os esforços que tem feito e o rigor aplicado face à rebeldia do sobrinho.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Senora Pra Rica da Silva Serenam a pro 7bro 1672

Ofreseseme dezer como tenho pr diversas dado avizo a VM en q entretinha a meu sobro Jacob da Silva; q era en escrever e Contar; e Como tomava tudo con ruin vontade vai cada dia a menos. como se podera ver pr sua letra e Como eu aqui não teño nego en q o ocupar senão no q digo ou bem o ir ao engenho qd se faz asucar; ao q o do se mostra tem pouca afeisão e nada do q lhe digo fas con gosto; e Ja me canso de darlhe e o mesmo de reprendelo todos os dias o q nele obra tão pouco como se a reprensão fora dada a outrem e Como vejo o pouco q a de avansar nesta en fazerse homen Como outros q aqui vierão e Ch q en ano e meo de tempo não teve curioside de aver aprendido nada; e eu entendo q en lugar de avelo feito sabe o dia de oje menos; e pa q VM e os pros en nihum tempo tenhão ocasião de queixarse de mi a faso sabedora pa q me avize seu gosto e o q quer se fasa de do meu sobro o qual me parese dis se aplicara mais a ser Joeleiro que a viver nesta e tem mtos desejos diso. paresendolhe a VM de polo a iso mo avisara pa q eu lho mande e eu darei orden ao pro de martin a q satis-fasa pr ma conta o q custar de seu ensino prq lhe afirmo desejo mto q ele e os mais sobros se fasan homens e não fiquen como brutos sem ensino nihum e perdoe deus a seu pai q lhe deu tão pouco pois foi ocasião q não tem respeito a pesoa nihũa e o q mais me da desgosto e me tem consumido; e o não abrir a boca q não seja con mentira e nela se não achou Jamais verde pr entender q e hum grandmo pecado o desela e Con averlhe quebrado mil vezes os olhos me não a sido posible achar nele nihũa emenda pode ser q con a idade aja algua o sor deus lhe de entendo e aos mais sobros e a VM boa Consolasão e goarde mtos anos; sem Embargo de tudo q asima digo levando VM gosto de q nesta mo avisara q farei por ele como filho minha cuñada e sobra se recomendão na sua boa grasa e dos mais sobrinos etc

pro de Vm Arão da Silva

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textText viewSentence view