PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
Maarten Janssen, 2014-

PSCR1388

1672. Carta de Aarão da Silva para a irmã Judica Capadoce.

Author(s)

Aarão da Silva      

Addressee(s)

Judica Capadoce                        

Summary

O autor reporta à destinatária a dificuldade em educar o sobrinho de ambos, tanto nas primeiras letras como na adaptação ao trabalho naquela colónia, para o qual o acha pouco vocacionado. Queixa-se muito da sua postura desobediente e sugere o seu retorno à Europa para junto da mãe, se esta assim o desejar, pois naquela terra ele não terá grande adiantamento.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Senora Irman Judica Capadose Serinão a pro 7bro 1672

Como ate agora não a vindo navio nihun desa nen aqui ai novide sobre q o fasa mais de dezervos en como vos tenho dado notisia en mtas q vos escrevi en q ocupava o noso sobro Jacob da silva pr não ter aqui nego nihun mais q o da plantajin e ter nela conta quando se fas asucar e no pren-sipio o entretiña em escrever alguns tempos o que fazia con tão ruim vontade Como se podera ver pr sua Letra e parese q se emfadó ja diso. o q oje faz e tratar de mentir sen q nen para q e en sua boca se não acha outra Couza; e o pior de tudo q quaxe me perdera o respto e qdo o reprendo se poim a rir Criansa e a deus grasas so inda capaz pa lhe quebrar os olhos o q tenho feito diversas vezes e tudo e malhar em ferro frio e Como vejo q não aproveita nada me Canso de fazelo; pelo q me resolvo a escrever nesta ocasião a sua main pa q en nihũm tempo se quexe de mi de q lhe não fis a saber; e lhe digo o q vos vereis me avize se quer q lho mande para essa q con sua respta o farei e pode ser q nela se emende e trate de ser homen pr ele se não afeisoa nada a estas terras e dis não ven ca a ter conta con o Ingenho e Cavalos e dis tem vontade de ser Joeleiro se nosa pra o quixer asi darei a noso pro de Martin lhe busque pesoa aonde aprenda e o q custar o satisfasa pr ma Conta e sabe deus o qto sinto o aver vindo a meu poder e sair mais bruto do q entrou tudo cauzado de ter pouco entendimto e não querer tomar con vontade o ensino q lhe dou, sem embargo de tudo digo a nosa pra se quer q fique nesta o deixe estar con a bensão de deus e Comforme me parese não sera Jamais homen pr viver aqui contra seu gosto; q he qto se ofrese deus vos gde E miña cuñada e sobra se vos recomendão muito etc

Voso Irmão Arão da Silva

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textText viewSentence view