PT | EN | ES

Main Menu


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

CARDS0090

[1824]. Carta de autor anónimo que usava o pseudónimo de Manuel José Fonseca, capitão de quadrilha, para Sebastião Rodrigues, fazendeiro.

Author(s) Anónimo586      
Addressee(s) Sebastião Rodrigues      
In English

letter from to.

The author.

José Viola was prosecuted for having acted as a courier for the Limoeiro prisoners, in Lisbon; he delivered letters to several addressees who were the victims of extortion by writing.

If there is no translation for the letter itself, you may copy the text (while using the view 'Standardization') and paste it to an automatic translator of your choice.

Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Snr Savastião Rodrigues

Munto estimo a sua saude Em Compa de quem Vmce mais dezigar que tamem me ofreco pa lhe aCudir em mtas Couzas Sr Savastião Repare para o que dis esa Carta Sr Savastião quem esCreve esa Carta a vmce he porque lhe dezeja Algum bem Sr eu Sou Manoel Joze da FonCeÇa Cappan de huma Coadrilha de Ladrones q trago debaixo do meu Comando 25 homes somtes pa matarem, Roubar agora nesta OCazião prezente aChome nesta Cide adonde me estão, dizendo os meus Companheiros que querem hir a sua Caza mataLo, Roubalo e eu por não querer o seu preguizo premeiramte bou oCupalo que Faça Vmce o Favor de me mandar 60 mil res por esa portadora Sem Falta isto tendo Vmce Algum amor a vida Logo q a portadora lhe emtregue Esta Carta lhe emtregara o dinro pa ella me trazer porque eu aqui Fico a pela Reposta que Vmce me manda n azinhaga da Fonte do Louro e não mandando Vmce Ja Este dnro podese Espedir do mundo, comFeSeSe ponhase bem com deus q lhe tenho balido a morte mas agora hei de eu mismo hir a sua Caza, Coartigalo Os boCados, botaLo o poCo Robar lhe tudo Fanalmte a premeira Couza ha de ser a Condeza q tem i Com as peÇas Gurolhe por Esta q aqui Faco que Emte ha de ser Frito em azeite Fazendo Vmce Algum mal a portadora q eu estou bem perto dispois não se queixe esto he a Fazerlhe mto favor porq os meoes Companheiros Ja querião hir matar eu não quis nem quero Emte não ver a Reposta q me manda pela portadora mandando Vmce Este dnro pode Estar disCanCado q lhe não aCuCede mal nemhum

Seu Amo Manoel Joze da FonÇeCa Cappam de huma Coadrilha de Ladrois

que FiCo eu mais 10 a espera da Reposta n azinhaga da Fonte do louro etc despois não se queixe de mais nemguem aSenei Com as minhas armas e dos meos Camaradas


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewSentence viewSyntactic annotation