PT | EN | ES

Main Menu


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

CARDS0096

1829. Carta de Anastácio dos Santos, trabalhador, para António Rodrigues Dinis, mercador.

SummaryAnastácio dos Santos, sob falsa identidade, consegue extorquir cinco moedas em metal a um mercador.
Author(s) Anastácio dos Santos
Addressee(s) António Rodrigues Dinis            
From Portugal, Leiria, Vidais
To S.l.
Context

Com trinta e seis anos, Anastácio dos Santos foi condenado por crime de furto industrioso através de cartas falsas. Quando chegou a Óbidos, Anastácio dos Santos foi ter com o sineiro da vila para este lhe passar uma carta em nome de Filipe dos Mosteiros com o objetivo de conseguir enganar António Sepúlveda em três moedas e meia. Depois dirigiu-se à loja de António Sepúlveda fazendo-se passar pelo moço de recados de Filipe dos Mosteiros, o qual devia receber a quantia indicada no bilhete. Consta do processo que António Sepúlveda agiu de boa-fé, acedendo ao pedido de dinheiro já que conhecia as pessoas envolvidas. Recebido o montante, Anastácio dos Santos comprou vários bens e ainda pagou 240 réis ao sineiro. Daí seguiu para as Caldas da Rainha e utilizou o mesmo estratagema para enganar António Rodrigues Dinis, mercador e administrador de tabaco. Nas Caldas pediu a Joaquim Canastreiro que lhe escrevesse uma carta em nome de Francisco Botelho dos Vidais, dirigida a António Rodrigues Dinis, na qual se pediam cinco moedas em metal.

Support meia folha de papel dobrada escrita no rosto e no verso do primeiro fólio e com sobrescrito no verso do segundo.
Archival Institution Arquivo Nacional da Torre do Tombo
Repository Casa da Suplicação
Collection Feitos Findos, Processos-Crime
Archival Reference Letra A, Maço 101, Número 29, Caixa 206, Caderno 2
Folios 8r-9v
Transcription Leonor Tavares
Main Revision Cristina Albino
Contextualization Leonor Tavares
Standardization Sandra Antunes
POS annotation Clara Pinto, Catarina Carvalheiro
Transcription date2007

Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Vidaes, 11 de Dizbro etc 1829 Snr Anto Roiz

Meu Amo Estimarei q logre perfte saude e qto lhe respta pa q se sirva da q o prezte me aSiste q fico prompto pa lhe obedeçer etc Amo Esta Serve de lhe pedir o favor, alem dos mais q me tem feito na OCazião, pa amanha fazer os meus pagamtos a Jente de me mandar sinco moedas em metal prq no Domingo la ei de hir o Corro pr qm Espero q me ha de vir, pois o mandei vir pelo Corro das Caldas no seguro oitosentos mil reis prq a ma obra queroa adiantar. Espero pelo portador q he o meu Cro Anto da Sa lha pode Entregar pois he capas. Espero Este favor da sua pessoa e Eu a Vista q breve será lhe pagarei tudo Exçeto a obrigaçam

como qm se confeca ser De Vmce Ao mto obrigmo e Vor Francisco Botelho

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewSentence viewSyntactic annotation