PT | EN | ES

Main Menu


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

CARDS0177

[1827]. Carta de José Dias de Carvalho Ameno, cirurgião, para José Joaquim Aires de Carvalho, doutor.

SummaryO autor escreve a José Joaquim Aires de Carvalho censurando-o por já não ser seu amigo.
Author(s) José Dias de Carvalho Ameno
Addressee(s) José Joaquim Aires de Carvalho            
From Portugal, Lisboa
To S.l.
Context

Estêvão José da Silva Álvares, prior do Paúl, foi denunciado por carta anónima como sendo anticonstitucional e incumpridor dos seus deveres sagrados de clérigo. Esta denúncia, e consequente devassa acerca da vida e costumes do prior, originou grande agitação nas pequenas terras do Paúl e de Eirada, havendo nesta um motim originado por defensores e amigos do prior. O conflito cresceu de tal forma que se tornou numa espécie de disputa entre absolutistas e regeneradores ou liberais.

A testemunha número treze, José Joaquim Aires de Carvalho, apresentou uma carta enviada pelo cirurgião José Dias de Carvalho Ameno (CARDS0177) para reconhecimento da letra deste, pois acreditava que a carta anónima que consta do processo (CARDS0175) tinha sido escrita pelo cirurgião e ditada pelo primo, o bacharel José António Leal Delgado.

Archival Institution Arquivo Nacional da Torre do Tombo
Repository Casa da Suplicação
Collection Feitos Findos, Processos-Crime
Archival Reference Letra E, Maço 1, Número 35, Caixa 3, Caderno [1]
Folios 142r-v
Transcription Cristina Albino
Main Revision Cristina Albino
Contextualization Cristina Albino
Standardization Liliana Romão Teles
POS annotation Clara Pinto, Catarina Carvalheiro
Transcription date2007

Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Lxa H R d' S Je de Dezembro 25 Sr Dr Joze Joaquim

Não, pr mais q eu queira, posso vir no conhecimto de ql seja o pensar de Vmce pa comigo; hoje vejo o qto o pensar do homem he errado; eu sempre tive o seu dizer, como hũa doutrina a mais solida; os seus conselhos pa mim erão os mais Sagrados Evangelhos, isto mmo tenho em Lxa confessado, pelo espasso dez annos; nunca disto o contro lhe ha- de ter constado; e jamais constará; mas tenho talvez vindo no conhecimto do qto a senseride esta afastada dos homens: Vmce aquellas pessoas, de qm pensa q comigo tem algas relações amargamte se lhes queixa de mim, mas a outros diz de mim, o q bem lhe pare-se, e qr mas não deve fazer-me tão tolo, q não conheça o q sou; sei mto bem q não posso competir com Vmce assim nos bens da fortuna, como nos seus vastos conhecimtos porem desde lhe asevero q jamais dezejarei utilizar-me dos dois extremos: viva mto embora pr longos annos a pár das riquezas, q eu a pár da indegencia passarei o resto de meus dias: estou bem lembrado q na ma partida Vmce me offreçeo qto me fosse prestavel, mas veja q não occupei nunca somte pa me receber hũa procuração pa partilhas e a isto mmo se negou, e athe nem respta me deu athe gora; com q se em hũa couza de tão pouca entide se negou, q seria se em couzas de maior velume o occupasse, e pr isso digo qto não he errado o pensar dos homens pello menos se em algas couzas o não o não posso igualar, contudo em sentimtos de honra tenho perzenção d' igualar a Vmce ora pois se os meos Amos me abandonão q farão os conhecidos? Destes peior devo esperar, mas tenho visto o contro estes são de qm tenho ricebido mil favores; com q ja considero o q Vmce em outro tempo blazonava de mim athe aos Astros, hoje abaixo do Centro da terra so Cavado mas refleccione bem q suposto mudei de Pais, não de sentimtos e se a este respto não abrir os olhos, e se persuadir q aqui mmo me poderei utilizar de algas migalhas suas, ou q lhe pertenção, então meterme-hei em hum fraco lenho, e nelle me entreguarei as furiozas ondas do empolado Mar, e irei habitar em remotos climas, onde poucos ou nenhum conhecer possa o meu tão rediculo caracter; este sera o meio de Vmce se ver dezafrontado de mim e como em algm tempo fui seu socio nos prazeres, hoje em dissabores não o quero encluir, q pa disgraçado eu sou baste e so me resta a pena de q de mim se esquiva, e sem q saber eu possa disso a cauza q Vmce encontre mtos Aos e q destes amizde lhe seja mais util q a ma pr isso q comunais grandezas ostentar podem, isso pa mim sera hũa gloria e hũa satisfação talvez ao ler esta me argua d' atrevido e tolo, mas não tem nacesside de adevertir, o q eu tam bem conheço prqto sei athe onde se estende a ma ignorancia as novides aqui hoje são q o exercito da Russia esta a entrar na França, mas não ovi ainda pr officio

sou seu servo e obgmo Joze Dias de Carvalho Ameno

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewSentence viewSyntactic annotation