PT | EN | ES

Main Menu


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

CARDS0194

1822. Carta anónima dirigida a António Gomes Ferreira.

SummaryAntónio Gomes Ferreira é ameaçado de morte caso não entregue 10 moedas a um preso da Cadeia da Cidade.
Author(s) Anónimo97
Addressee(s) António Gomes Ferreira            
From Portugal, Lisboa
To S.l.
Context

As cartas deste conjunto seguem todas um padrão textual muito semelhante, se bem que não aparentem dever-se todas à mesma mão. Na sua maioria, foram enviadas a pessoas abastadas do Alentejo, principalmente de Mourão e Almodôvar. Surgem assinadas com diferentes nomes: João Leal (Lial), Pedro Leal (Lial), Lima (António José de Lima), Valério Máximo de Salles, tenente reformado, Marcolino José da Câmara, tenente reformado, Nicolau (Licolão) José, Doutor Nogueira e Manuel Mendes. A forma de extorsão que esta carta documenta (e outras mais de igual teor) representa uma prática que se tornou característica da cadeia do Limoeiro no primeiro quartel de Oitocentos e cuja amplitude em muito beneficiou da instabilidade política e social associada aos primeiros anos do Liberalismo e da ambiência generalizada de vulnerabilidade e suspeição.

Support meia folha de papel dobrado escrita nas três primeiras faces, e com sobrescrito na última.
Archival Institution Arquivo Nacional da Torre do Tombo
Repository Casa da Suplicação
Collection Feitos Findos, Processos-Crime
Archival Reference Letra J, Maço 113, Número 9, Caixa 308, Caderno [2]
Folios 53r-54v
Transcription Cristina Albino
Main Revision Cristina Albino
Contextualization Cristina Albino
Standardization Catarina Carvalheiro
POS annotation Clara Pinto, Catarina Carvalheiro
Transcription date2007

Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Snr Anto gomes Ferra

Mto estimemos a sua fellis saude em Compa do seus seu Pai de seu mano e de sua mais fama etc Snr Nós lhe Vamos a pedir hum favor e q nos empreste 10 moedas athé 15 de Junho q qdo lh lhos aVemos de pagar mesmo em sua caza se Vmce fizer o q lhe Vamos a dizer- Vmce emtregará este dinheiro a hum noço camarada que está prezo na Çalla fixada da Cadeia da Cide no Limoeiro e á de fazer o q lhe vamos a dizer- este dinheiro á de Vmce xigar com elle ou em ouro ou em papel moeda á grade da Çalla fixada da Cide e proguntando por Joze Maria Castello Branco lho emtregará dentro em huma carta e o do Je Ma Castello Branco lhe á de dizer esta palávra - Fragatin - e assim q elle lhe esta palavra lho emtregará Vmce Logo, e nós queremos q Vmce lho emtregar no dia 31 deste mesmo mes de Maio Junto ás áve marias á da grade da Çalla fixada da Cide e se Vmce nos quer fazer isto pr bem nós lhe prometemos de lho emtregar no dia 15 de Junho ou qdo Vmce não Venha emtregar este dinheiro no dia em q lhe dizemos antão não se queixe do mál q lhe Vai aContecer porq nós samos Nove Camarádas e se Vmce não fizer o q lhe dizemos lhe avemos de queimar a sua Loja porq nos todos semos seus Vezinhos e Çabemos mto Bem todos os cantos da sua caza e tambem çabemos mto bem todos os paços q Vmce e se Vmce não fizer o q lhe pedimos lhe avemos de tirar a Vida porq temos com q o matar sem ninguem çaber, pois este dro pa Livrar este noço camarada que está prezo e tambem lhe avemos de Lançar fogo a sua caza da Calçada de S Franco e tudo o q poça ser mal lhe amos fazer se Vmce não fás o q lhe pedimos emprestado etc

Rua da prata 29 de Maio de 1822 Camaradas Barrádos - Almoim - Fragatin - Capam da Compa Miranda - Almeida - Morais - Belo-monte Felles - e Bixo pagú

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewSentence viewSyntactic annotation