PT | EN | ES

Main Menu


Powered by TEITOK
Maarten Janssen, 2014-

CARDS7089

[1817]. Carta de Jacinto Júlio de Queirós Moura, estudante, para a sua amante, Josefa Viana de Campos.

SummaryCarta de amor de Jacinto Júlio de Queirós Moura para Josefa Viana de Campos.
Author(s) Jacinto Júlio de Queirós Moura
Addressee(s) Josefa Viana de Campos            
From Portugal, Coimbra
To S.l.
Context

Os réus deste processo são Jacinto Júlio de Queirós Moura, estudante de Direito em Coimbra, e Josefa Viana de Campos, sua amante, ambos acusados de adultério. Jacinto Júlio de Queirós Moura foi também acusado de propinação de veneno e premeditação da morte do Dr. António Joaquim de Campos, marido de Josefa Viana de Campos. No processo da Casa da Suplicação foi incluído o desenho de uma pistola, encontrada na posse de Jacinto Júlio Queirós, uma amostra do veneno utilizado, bem como várias cartas usadas pela acusação para provar o adultério.

Support um quarto de folha de papel escrito no rosto.
Archival Institution Arquivo Nacional da Torre do Tombo
Repository Casa da Suplicação
Collection Feitos Findos, Processos-Crime
Archival Reference Letra J, Maço 129, Número 32, Caixa 345, Caderno 3
Folios [10]r
Transcription Ana Rita Guilherme
Main Revision Cristina Albino
Contextualization Ana Rita Guilherme
Standardization Raïssa Gillier
POS annotation Clara Pinto, Catarina Carvalheiro
Transcription date2007

Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

fico na teia da ma existencia

Ja hoje te escrevi e quando o fis não pencei ser o portador desta prq na reallide estava mto doente porem o Medico me receitou hum remedio pa tomar de hora em hora de sorte que quando erão cinco da tarde eu me sintia consideravelmte milhor de sorte que me rezolvi hir eu mmo procurar as tuas pa mim sempre amaveis noticias ja que tu mas não quizeste inviar, e não sei se foi pr virtude do remedio, ou pr pençar que te havia ao menos de ouvir eu entrei a sintirme mto milhor logo que progetei hir procurarte ma linda V..... creio que a respto dos meos Zellos ja estas socegada prq elles em nada te offendem e responde me sobre isto pa ma tranquillide na d hoje não te dava expreçamte os agradecimtos prq creio não seria necessario o meo C te poderia esplicar a ma gratidão, e o qto te estou obrigdo aDs meo bem da ma Alma sou com toda a candura o teo terno Espozo;


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textSentence view