PT | EN | ES

Main Menu


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

PSCR0005

1542. Carta de Álvaro Rodrigues, mercador, para Fernão Luís, seu irmão e mercador.

SummaryO autor lamenta a falta de notícias da família e dá conta dos seus primeiros tempos em Londres e do que tem visto. A carta foi endereçada para a morada do pai do autor, em Tavira.
Author(s) Álvaro Rodrigues
Addressee(s) Fernão Luís            
From Inglaterra, Londres
To Portugal, Tavira
Context

O mesmo maço inclui outras cartas vindas na mesma altura da Flandres, em que se discutem diversos aspetos do comércio que passava por aquela feitoria. Do mesmo conjunto podem extrair-se diversos nomes de intervenientes, seja dos autores sediados no norte da Europa, seja dos seus destinatários, espalhados por diversas praças portuguesas. Entre estas praças está, naturalmente, Lisboa, mas também Tavira, Faro e Funchal. Entre as mercadorias mencionadas estão: azeite, lãs, trigo e espadas. Também se discutem questões de câmbios, o impacto no mercado da escassez ou fartura de certas mercadorias, dívidas comerciais e até assuntos familiares.

Esta carta integra a coleção Corpo Cronológico, fundo documental à guarda do Arquivo Nacional da Torre do Tombo. Trata-se de uma coleção principalmente composta por documentação de cariz judicial e administrativo, que abarca o período entre 1161 e 1696, à qual foi acrescentado um vasto conjunto de material disperso na sequência do terramoto de 1755. A datação dos documentos é critério principal de organização do corpo Cronológico, assim chamado pela mesma razão.

Support uma folha de papel dobrada escrita nas duas faces do primeiro fólio e no verso do segundo.
Archival Institution Arquivo Nacional da Torre do Tombo
Repository Corpo Cronológico
Collection Parte I
Archival Reference Maço 72, Documento 10
Folios [1]
Transcription Tiago Machado Castro
Main Revision Rita Marquilhas
Contextualization Tiago Machado Castro
Standardization Raïssa Gillier
POS annotation Clara Pinto, Catarina Carvalheiro
Transcription date2012

Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

em lomdres a 23 de maio de 1542 Sors Irmãos

Posto q o sobrescrito diga pera Fernão Luis avela a cada de vos po sua e Por não ter mais lugar me levẽ comta não reservar a cada po sym como outas ey ffeito aimda q pera lha não escrever ey muita rezão não quero tomar niso vimgamca poq serto não synto descargo q les tenhão pera tãoto tpo não vir qa mais q huã carta de Fernão Luis poq bẽ se podra escrever de canaria e de mazegão pera q a valia doutas desa cydade todas poderão vir. Huã soo cousa me faz não estar escamdalizado he ja ser serto q o dezejo de todos he bõm e q não deixarão d escrever sẽ licita cauza conhecemdo isto os asolvo e não no fazẽdo milhor daqui diamte os não relevarei de nhuã e queixarme de todo Asym q oulhem bẽ certos q comiguo uzem irmãmẽte terẽ mta lẽbrãca de quẽ qua cada ora os tem ãte os olhos e não come nẽ dorme q não seja sua companhia e com isto paso o tempo falarmos de comtino todalas oras neles asym eu como vosa cunhada q bẽ sabeis não tera menos Saudades como a menina e alvo cada per sua parte pois dizervos o q fariamos vendo vosas cartas he escuzado poq vir carta nos parecera vermos a todos e algo nos çatisfaremos. de minha estada nesta cidade lhe não diguo poq ja outas escrevi louvado ds posto q estamos mui soos estamos de saude e bẽ crerão q farto eu de ver panos de muitas sortes q me não fartava de pedir aqui vejo camtidade de cousas que he espamto tudo não he muito pera como esta grã he boa e groça e mal faca ds a quẽ nos quis fazer mal. nesta não tenho lugar de lhe dar mais comta nẽ escrever mais largo e se ahi estever Fernão Luis lhe dirão ou saiba q cada dia esperamos po ele e q todos frãdes ficão muito comtemtes com sua carta e esta mui bẽ guardada la e cada dia se faz ano a quẽ espera e a mi mais q a todos espero e queria qa ver comfio ds ajudar me ver vosa companhia ou eles na minha a todos ẽcomẽdo o sr meu pai e dona e a menina curẽ tudo e fação como bons netos e fos e irmãos e depois de todos lh ẽcomẽdo a mỹ me não escrevão e amor deles nos ẽcomẽdamos mil vezes e a menina suas bẽcõis e amor do fo mas ds com todos. dai la novas a symão alvo q seu fo mto grande e outo peqeno estão bõs e tãbẽ espera recado de portugall pera ali vir alvo s ẽcomẽda amor de todos.

Irmão seu allvo Roiz 1542

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewSentence viewSyntactic annotation