PT | EN | ES

Menú principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Visualización por frase

1635. Carta de Baltasar Dias para seu primo, Bartolomeu Dias, mercador.

Autor(es)

Baltasar Dias      

Destinatario(s)

Bartolomeu Dias                        

Resumen

O autor manda notícias várias do Brasil para Lisboa, desde as familiares, sobre um sobrinho do destinatário que ele acolheu na Bahia, às políticas, sobre a crise no Brasil e a guerra contra os Holandeses.

Texto: -

Etiquetas:


[1]
Jhũs ma Joseph; em 29 de junho 635 as
[2]
Hũa de Vm me foi dada en 20 de janro a Coal festejei muito por me dizer nella fiquava Com saude e toda obrigaCam de de Caza
[3]
Comservelha Des por largos anos Comforme Vm, ha mister e este tam Certo Como obriguado lhe dezeja
[4]
Novas minhas sam ao prezente fiquar Com saude Des gras, prestes sempre pera tudo o q se offereCer de seu CerviCo;
[5]
a esta teRa chegou seu sobrinho oito dias antes do natal do Coal eu não foi sabedor senão a 15 de Janro porq moro polla terra dentro 20 legoas
[6]
e tanto q o soube me enbarquei a Cidade em sua busqua adonde o achei em Companhia de soldado fo de maria gomes a tinhoza mais perdido q aproveitado o Cal tinha vendido o seu vestido de lona
[7]
e juntamte o bisCouto de q na ssua dis me dava tambem o tinha gasto
[8]
mas disso nada emporta
[9]
so diguo q não sei o modo q Vm me mandou este mosso porq veo Cheo de tinha e a Cabessa fta hũa bostella sem saber ler Couza de q eu mto me espantei porq entenda Vm q os mossos q não sabem ler não prestão qua pera nada
[10]
eu o tirei da Cidade e o tive en Cura des janro ate pasCoa
[11]
q a Cura fora o q elle Comeo me Custou 20 Cruzados em pataquas
[12]
e so em azeite gastei 4 pataquas
[13]
e em panos da CabeCa gastei 3 varas de pano delgado
[14]
o mestre q foi hũa molher lhe tirou Coantos Cabellos elle tina na Cabessa Com hũa tenas sem lhe fiCar nenhũ,
[15]
Comtudo no q mostra deve fiquar são
[16]
agora o tenho posto a feReiro e saralheiro Junto a par de min Com home mto grande official,
[17]
pro o dei a alfaiate e não no quis aprender
[18]
o Rapas he maldito travesso
[19]
não ha quem possa Com elle
[20]
tenho fto obrigaCão de dar Coatro annos e ei de vestillo de Roupa de linho a minha Comta
[21]
Ja lhe Comprei 3 varas de pano pa hũas 2 seroulas q lhe mandei fazer porq não trouxe mais q hũas q as outras lhe fiquarão no mar
[22]
a Carapussa Cailhe no Mar
[23]
das Camizas tem tres
[24]
furtarolhe hũa,
[25]
e eu me espanto mandar Vm mosso sem vir aCostado a outro Camarada q mestres não fazem Comta mais q de seu selario
[26]
Vm o soCorra Com Roupa de linho porq nesta teRa Custa a pezo de dro e eu nem pera min a tenho
[27]
dos mais gastos farei tudo o q puder q bastar ser Couzas de Vm, pa tudo ser bem pago
[28]
Muito me peza do emfadamento q Vm me dis teve aCerqua do Sor Bispo sem me poder ser bom ja
[29]
Com isso se não enfade mais porq sem isso me ei de ordenar Coando Des seja servido,
[30]
o q pesso a Vm he q esta Ca Anto de Coutos Carnro primo do desembargador Dioguo de sa migel o Coal me tem feito mtas honras so por lhe eu dizer Conhecia seus parentes elle me deu duzentos mil Res en terra pa effeto de eu me ordenar mas não o quis o Bispo aCeitar Vm, me aja Cartas pa elle de seus parentes em q me aCreditem o ser eu pessoa honrada por q entẽda Vm q val tanto o Credito Como a fazenda e tambem me aja algũas Cartas de Joam alvres Ribeiro pera frades bentos q qua tem parentes seus q sempre prestão pa Coalquer Couza,
[31]
A Migel pinto esCrevo sobre hũa eransa q esta qua pegado adonde eu vivo
[32]
sendo Cazo q tenha effeito e venha ter Com Vm sobre passar a preCuraCão em Lxa por india e Mina; Vm a tome a sua Conta passala e mandar ma q eu pagarei tudo o Custo,
[33]
esta Carta q vai dentro na de Vm, me fassa m darma a quem vai deregida e sendo q me lhe queira dar 2000 Res em Companhia della me fara mta merCe, q em o naVio do Casam mandarei Com q se page tudo, pois foi tan venturozo q o pro emprego q fis nesta terra de tabaCo me levou a furtuna
[34]
agora tenho feixo d assuquar ja pa mandar q vai na não adonde Vai o Casam e delle se pagara Vm do q lhe pesso
[35]
me de a essa pessoa q de modo e outro pagarei o Risquo;
[36]
essas Cartas me envie a meu pay;
[37]
De Cristovão Rebello pudera dizer a Vm muitos disbarates q qua lhe tem aContecido aserqua de se fazer fidalgo a fforsa mas não faltara quem digua pello bom a fama q qua veo Cobrar;
[38]
Eu Des louvado estou bem aCommodado q este anno de 1635 ganho 70000 Res a ensinar estudantes
[39]
e o anno q vem ei de ganhar outro tanto dandome Déos saude;
[40]
e assi detremino Coando qua me não ordenar embarquar me mto sedo so pera me ir ordenar;
[41]
do Bispo do porto me avize Vm se da ja ordẽms ou se esta ja enterrado
[42]
ACerqua daquele home q Vm me aviza saiba se esta qua
[43]
tenho fto toda a deligẽCia por minha Via; e mtas, e não aChei novas delle
[44]
so me disse manoel pinto do porto q o CaRegara as Costas pera a Cova em pernãobuquo;
[45]
elle esta embarquado em hũa Nao de anto de Coutos pera essa terra
[46]
e indo la se emformara Vm do Certo Porq nesta terra não ha quem de novas delle
[47]
Comtudo eu farei toda a deligenCia e avendo algũa nova avizarei logo
[48]
Desta terra não ha q Comtar senão mtas fomes e mizerias q chegou a valer o alqueire de farinha de geRra a 4 pataquas
[49]
os homẽs não fazem senão asistir em perpetua geRa
[50]
e sse Des nos não aCode Com Armada q venha todos seremos olandezes
[51]
seu sobrinho fica Com saude e manda a Vm q aja esta por sua e sua avo e may e tias e primos e primas e irmãos e irmãs mtos Recados;
[52]
e eu a todos fasso o mesmo pedindo a Vm me esCreva en todas as oCaziois q ouver largas novas de portugal e principalmente de sua saude a Coal Des Conserve a Vm por largos annos Com prospero estado Como este seu lhe dezeja
[53]
Bahia
[54]
Coando me esCrever ponha no sobreesCrito a Antonio luis alfayate na Rua do Collegio pa q mas envie adonde eu estiver
[55]
Primo de Vm Balthezar dias

Text viewWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewSyntactic annotation