PT | EN | ES

Menú principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Visualización por frase

[1720]. Carta de António da Cruz e Silva para Manuel Tomás Machado, padre.

Autor(es)

António da Cruz e Silva      

Destinatario(s)

Manuel Tomás Machado                        

Resumen

António Cruz da Silva desabafa com o Padre Manuel Tomás Machado.

Texto: -

Etiquetas:


[1]
Qdo a dor he incapás de Sofrerse tãobem he de inCobrirse:
[2]
Cauza por q indesCretas vozes Rompem de SilenCio q miudamte Retorico publicava seus esCandalozos dezasertos:
[3]
porem Como estes Certamte são oRigem dos q forão inCentivos do- meu padeCimento: por mais q queyra olvidar Sua prolle se antepoem a Reminicencia a patentear a progenie de minhas pe-nalidades pellos vestigios do q foy:
[4]
e Como pellos efeytos Se Conhecem as Cauzas: grande a tem a minha pessoa, pa me queyxar da Sua, vendo q Seus efeytos me demorão neste Casare;
[5]
mas ja que vigurozamte obrão seus doCumentos em meus Pays, para ferir pellos mesmos fios farey, q sejão tão efiCazes meus agiomas para Com o Sor Cardeal Nuno da Cunha q se veja preziçado a emCaserar SaCerdote q devendo por a Sua vida por Salvar hũa alma se matta pa Ser motivo da perdição de muytas: obrigando Com sua pertinazia a q eu diga q mais pode o diabo q Deos: pois Concente q saCriligas mãos lhe ponhão;
[6]
e daqui Congeturo qual deve ser o Imperio de Lucifer, pois vituperando os menistros de Deos (em qm Cegamte athe agora Cria) me Luz pa Conhecer o Seu puder, e delle espero q Se me Conduzir a marzagão a minha fortuna Será pa q Com os diCtames mouriscos, Chegue a Lograr o bem a q aspiro.
[7]
Antonio da Cruz e Silva

Text viewWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewSyntactic annotation