PT | EN | ES

Menú principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

CARDS0166

[1829]. Carta de João Lino da Mota, soldado, para António Luís Peixoto, escrivão.

Autor(es)

João Lino da Mota      

Destinatario(s)

António Luís Peixoto                        

Resumen

João Lino da Mota dá ao escrivão instruções em relação ao processo.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Snr Anto Luis Peixoto

Dezejarei a Sua Saude em Companhia de toda a Sua familia pois Eu Vou cada vez pior dos ferimentos q o do Reo Luis das Neves me fez no Dia 27, e pr isso, não obbestante a ma Carta q ontem tive a honra de lhe Re-meter pella mulher do do Reo e q lhe dizia estava rezolvido a perdoarlhe, mais não hera pr e logo elle ser Solto, porq agora me acho cada Vez pior, e não sei o q sera de mim, e pr isso o Portador ahi leva hum Despacho do Juis em q Reclamo a da disistençia athe q Eu esteja Milhor e livre de perigo, e compareça na Sua Prezença e do Meritissimo Juis por Conseguinte Rogolhe me informe o przte Reqmto a tempo q possa inda suster o Homem Seguro; e juntarei mais este Óbbezequio aos mtos q lhe sou devedor e a toda a sua familia a qm dezejo todas as feliçidades como a Mim propio

e sou e serei sempre Atto V e C mto e mto Obrigdo João Lino da Motta o Pintor Afilhado do Sr Concelheiro João Anto Rois Ferra

Leyenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textText viewWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewVisualización por frase