PT | EN | ES

Menú principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

CARDS5153

[1818]. Carta de Joaquim Norberto Ferreira de Mures, escrivão, para Ana Augusta Ferreira de Mures, sua irmã.

Autor(es)

Joaquim Norberto Ferreira de Mures      

Destinatario(s)

Ana Augusta Ferreira de Mures                        

Resumen

O autor escreve à irmã lamentando a falta de apoio da família e pedindo-lhe um favor.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Mana Limoeiro 21 de Dbro 1817

bastantes dias te escrevi hua na qual Veras, tenha Recebido, o Como penço a Respeito de Carta de João Gaudencio, por me mandares dizer ele dicera qdo ali chigou tinha falado ao meu Menistro, e depois pedindolhe Carta pa elle Respondera Com ele não tinha amizade mas q escreveria a hum Ao dele o q ja não he precizo, pois q qm me ha de Sentenciar ha de ser o guerreiro e não o Pedroza, Se não pencares como f Eu pa o tal guerreiro he q se pertende Remetida ao Tio pois he o mais Siguro pa não Vir aVulça, de Coimbra pa qdo guerreiro ou pa pecoa da Sua amizade he q Se pertendia algua fazendote ahi intrega dellas pa as Remeteres ao Tio. Ao Elizeu escreVi hum dos Correios pacados pa me aRanjar atestaçoens de Parruco Padres e Escrivãens e de A Mai não sei q Veio fazer. Veio pa qdo fala comigo lementar q o Tio anda em dezordem com a Tia e não lementa a Prizão do Filho de novo me lenbra qdo me dice Vai filho serVir a El rei q o dro ficara pa o Tomazinho. Escreve ao Berdo e dis compoem no q hinda nem me escreverão nem dinhro podia o Brevidade e de pecoas de Carater como ele Tenente e do Je como Alferes do Coronel Prigrino e do Sargto Mór, e de outras pecoas tais Jqm Valerio quanto mais milhor Joze Dias etc Dizendo no principio das mesmas atestaçoens o inprego de qm mas paçar e depois Atestando q meu Pai foi Proprietario de hum ofo do Publico Judicial em Votos na Va da Bemposta data de marques de Angueja e q por morte dele eu o alcancei Servindo algum tempo como tem noticia, e q pelo dezarranjo dado na familia o arrendei por Cuidar na Caza e negocios delaao e Inventario por falescimento do Pai vivendo com a Mai e Irmans unico em pose que tem, e pa Reguer a Caza Costumava hir ao Concelho da Bemposta Receber a Renda do meu Serventuario, e q em ocazioens tais he q uzava de levar arma de fogo, ou em ocazião de caça i q nunca constara em uzar de Armas Senão em ocazioens tais, e do meu comportamto ser bom, e q consta em salrreu ter Caza ql noço Pai tinha adequirido e q nem eu constou em ser o q talvez jurassem a ser Sinhores dahi nem tão pouco darlhe quartel Estas atestaçoens Se Joze Dias dicer q cada hua deve Ser Sobre Si basta Ser cada hum em meia folha de Papel e pa Se não amarrotarem, pode o Branco vindo pa pa esta Cidade Trazelas a mim q estou nos corredores da Cidade, ou outra pecoa capaz, e não havendo Com brevide Remetidas ao Tio querem se Reconhecidas ahi por hum Snr Escrivão, Se não foce o Menezes hera bom pa eu paçar tãobem hiar Destas Atestaçoens fazem mais Cazo do q de Justificaçoens se te porem Cuidar nisto com Cuidado ou Rogar ao Elizeu Cuide fazio Senão fação como lhe parecer máis comforme as Suas Vontades etc Inpinhandoce tanto como a Mai não he male, q lhe importão os negocios do Tio e saber dos Prezos de sima q aqui estão a qm vendi ou tanho vindido as bestas talvez com o cheiro do q he meu péção eu tanha Sentença de hir puxando pla troxa como me parece mas antes darei providencias pa livar o caminho q eu quizer e q he meu e Se não morrer permeto a volta ou mais tarde ou mais Sedo. Nem de Tio nem de Parentes nem de amigos nada espero Senão o q for em meu perjuizo, como a esperiencia me mostra, Se me importace o q me pertence Eu aqui não viera Se na minha Caza me deixace estar, esta lição serveme de mto pa o futuro mostrará como devo viver. Asim como as Cartas q escrevi antes da Mai vir pa q não viece se dice não Receberão o mmo se dira dos q Se Seguirão; emfim seja o qto for o tempo veremos Não são estes trebalhos os q bastão pa me amançarem O Bernardo me emprestou 3 moedas q foi levar pao Tio por q me mandou dizer q os papeis não podião dar paço Sem dinhro he parente e basta dos meos he o que espero. A Mai aconcilhada he q me parece viria, eu de novidades não quero saber. O Joze me escreveo a dizer q não lhe tinhas respondido Ve se escreves a D Ana de Sima de Muro pa ver Se lhe serve de algua Coiza. Escreve ao Monteiro q não sei onde mora pa ele me Procurar, e eu falarlhe q me he mto precizo ou pa q elle me mande dizer por Portador onde esta pa eu lhe escrever. de Anto Mauricio e de Selestiano nada de novo, he o q atras ja dice.

ADs sou prezo perdi o nome

Leyenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textText viewWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewVisualización por frase