PT | EN | ES

Menú principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

CARDS0063

[1820]. Carta anónima atribuída a António José Maltesinho, salteador, escrita a Francisco Alves Cachudo, lavrador.

ResumenO autor da carta ameaça de morte um lavrador para lhe conseguir extorquir dinheiro.
Autor(es) António José Maltezinho
Destinatario(s) Francisco Alves Cachudo            
Desde S.l.
Para S.l.
Contexto

Processo de três réus, António José Ventura, José Joaquim e Manuel José, que pertenciam a uma quadrilha de salteadores chefiada por Francisco Favaliano. No processo foram feitas várias referências a um salteador chamado António, de alcunha «o Maltesinho», que teria sido o autor desta carta de extorsão. Existe um outro processo crime posterior (CARDS0066), cujo réu se chamava José António Maltesinho e que foi condenado a degredo para Angola por se ter provado que era salteador e capitão de uma quadrilha de ladrões: muito provavelmente, tratar-se-ia do mesmo indivíduo. Nos dois processos existem cartas anónimas com ameaças visando extorquir dinheiro.

Soporte meia folha de papel dobrada escrita no rosto do primeiro fólio e com o sobrescrito no verso do segundo fólio.
Archivo Arquivo Nacional da Torre do Tombo
Repository Casa da Suplicação
Fondo Feitos Findos, Processos-Crime
Referencia archivística Letra A, Maço 37, Número 4, Caixa 75, Caderno 1
Folios 39r-40v
Transcripción José Pedro Ferreira
Revisión principal Cristina Albino
Contextualización José Pedro Ferreira
Normalización Clara Pinto
Anotación POS Clara Pinto, Catarina Carvalheiro
Fecha de transcipción2007

Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Amo

Esta cerve de dizer a Vmce q apronte corenta moedas de quatro mil outocentos cenão lhe vou tirar a vida a caza mesmo este dinheiro entregara a Joze Valerio pa quando ce lhe porcurar q esteja pronto e dentro em tres dias poz nos andamos vinte em huma em companhia estou esperando por outra do porto de mais de cecenta homens ande com quantos soldados quizer o q quero este dinheiro na mão do Joze valerio da o dinheiro isto cem faltta no dia quatero deste mes estivemos ao pe das paredes do Monte da pedra pa lhe tirar a vida ce quizer viver mais alguns dias apronte esta conta e a carta ha de vir com o dinheiro porq não queremos ce mostre em toda a parte e cenão o seu genro não ha mais q dizer

Antonio do Santos diabo

Leyenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewVisualización por fraseSyntactic annotation