PT | EN | ES

Menú principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

PS0501

[1568]. Carta de Francisco Miranda, padre, para o arcebispo de Évora.

ResumenO autor denuncia ao arcebispo o comportamento de outro padre.
Autor(es) Francisco Miranda
Destinatario(s) Arcebispo de Évora            
Desde Portugal, Évora
Para S.l.
Contexto

O padre Francisco Miranda escreveu esta carta a denunciar o comportamento do réu, João Gonçalves, Prior de Nossa Senhora de Barbacena, arcebispado de Évora, acusado pela inquisição por proposições heréticas e solicitação. Francisco Miranda, descrevendo as culpas do réu, transcreveu nesta carta uma outra (CARDS3128), que a mãe do réu lhe tinha levado por precisar de quem lha lesse e a qual foi copiada por um escrivão a pedido do padre.

Soporte folha e meia de papel dobrada escrita na frente e no verso do primeiro fólio e no rosto do segundo.
Archivo Arquivo Nacional da Torre do Tombo
Repository Casa da Suplicação
Fondo Feitos Findos, Processos-Crime
Referencia archivística Letra J, Maço 203, Número 14, Caixa 540, Caderno 1
Folios 106r-107v
Transcripción Mariana Gomes
Revisión principal Leonor Tavares
Normalización Catarina Carvalheiro
Anotación POS Clara Pinto, Catarina Carvalheiro
Fecha de transcipción2013

Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Señor

Eu não sirvo de outra cousa senão de queimar o sangue a vosa illustrissima S e portanto ouça agora à guarda q tẽ posta no seu presso o qual desd o lugar donde esta escreveo hũa carta a hũa filha spritual sua a qual filha spritual tẽ duas Irmãs e ela são tres e todas tres são suas filhas sprituais e todas tres teve conta como fazẽ as alimarias do campo e pyor aynda: esta carta apareçeo oje 2 d agosto nesta cidade d elvas e foi dada ao padre francisco Madeira zeloso da honrra de deos e da de vosa S e foilhe dada q a lese pela mãy do presso: dizendolhe q se lha não lesse q a Romperia e queimaria como Ja fez a outra (e ysto tudo porque esta velha como sabe que seu fo Reo esteve infamado estas e ela mesma o dixe não cõfia nada delas nẽ de seu filho para elas porq cuida que tudo he inda para a carnalidade antigua) o traslado he ho siguĩte: este ho traslado da carta. e como ysto foi e o como se não pode aver a ppra carta o Ldo belchior Alvz de palavra o dira a vosa S estas Regras d abaxo he a fe q da desta coussa o padre cura francisco Madeyra.


Leyenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewVisualización por fraseSyntactic annotation