PT | EN | ES

Menú principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

PSCR0001

1542. Carta de Diogo Fernandes para Mécia Gomes.

ResumenCarta do sobrinho, Diogo Fernandes, para a sua tia, Mécia Gomes, em que lhe pede o envio de 14.600 réis ou de mercadorias nesse valor.
Autor(es) Diogo Fernandes
Destinatario(s) Mécia Gomes            
Desde Flandres, Antuérpia
Para Portugal, Lisboa
Contexto

O mesmo maço inclui outras cartas vindas na mesma altura da Flandres, em que se discutem diversos aspetos do comércio que passa por aquela feitoria. Do mesmo conjunto podem extrair-se diversos nomes de intervenientes, seja dos autores sediados no norte da Europa, seja dos seus destinatários espalhados por diversas praças portuguesas. Entre estas praças está naturalmente Lisboa, mas também Tavira, Faro e Funchal. Entre as mercadorias mencionadas estão: azeite, lãs, trigo e espadas. Também se discutem questões de câmbios, o impacto no mercado da escassez ou fartura de certas mercadorias, dívidas comerciais e até assuntos familiares.

Esta carta integra a coleção Corpo Cronológico, fundo documental à guarda do Arquivo Nacional da Torre do Tombo. Trata-se de uma coleção principalmente composta por documentação de cariz judicial e administrativo, que abarca o período entre 1161 e 1696, à qual foi acrescentado um vasto conjunto de material disperso na sequência do terramoto de 1755. A datação dos documentos é critério principal de organização do corpo Cronológico, assim chamado pela mesma razão.

Soporte uma folha de papel escrita nas duas faces.
Archivo Arquivo Nacional da Torre do Tombo
Repository Corpo Cronológico
Fondo Parte I
Referencia archivística Maço 72, Documento 22
Folios [1]
Transcripción Tiago Machado Castro
Revisión principal Rita Marquilhas
Contextualización Tiago Machado Castro
Normalización Raïssa Gillier
Anotación POS Clara Pinto, Catarina Carvalheiro
Fecha de transcipción2014

Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

ẽves a 3 de junho 1542 sra tiã

duas outras cartas tenho Rdo de vm Resposta de hũa que lhe escrevi por po frz que desta vila foy pela posta e ate gora lhe quis Responder cuidãdo e esperãdo de lhe mãdar alguãs boas novas as quoaes espero noso sõr ds de lhas dar mto cedo ẽtã lhe farey Resposta a todas as suas e lhe escreverey mtas cousas e muy largas que lhe darey conta de todo que creo que mto folgara prazẽdo a noso sõr e portãto nesta direy mais somte pidir-lhe por merçe que os 14600 rs da sõra minha may me mãde ẽpregados algo que se faça proveito ou mãde dizer ao sõr meu primo mos de qua e nisto me fara mta merçe porque como vejo por hũa sua ja tinha Recebido da sõra minha maỹ 1000 rs e a Resta mãdaria yndo a ẽcomẽda a quoal o mestre que a levou esta ja nesta vila e porque nisto me fara merçe nesta não direy mais ẽcomẽdome sua bemção algugũas novas da sorã minha maỹ me fara merçe escrevme feita no mesmo dia

seu obidiẽte dio frz

Leyenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewVisualización por fraseSyntactic annotation