PT | EN | ES

Menú principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Download XML

1597. Carta familiar de Duarte Rodrigues Braço de Ouro, mercador, para a sua tia, Maior Francesa.

ResumenO autor pede à tia para esta lhe enviar pedras preciosas que chegaram a Lisboa, vindas nas naus da Índia, comprometendo-se a pagá-las depois de as vender.
Autor(es) Duarte Rodrigues Braço de Ouro
Destinatario(s) Maior Francesa            
Desde França, Bordéus
Para Portugal, Lisboa
Contexto

No momento da detenção, a 27 de novembro de 1597, de Simão Rodrigues, cristão-novo, de trinta e oito anos, natural de Évora e residente em Bordéus, este «deitara» um maço de cartas na loja do procurador Manuel Gomes. Uma mulher, referida como «uma negra da casa» de Manuel Gomes, entregou-as a Maria Serrão, viúva e moradora em Lisboa, para que esta as entregasse ao Santo Ofício. Esta última deu-as a João Mira Pinheiro, que, a 29 de novembro de 1597, as entregou na Mesa do Santo Ofício. As cartas encontradas na loja do procurador eram todas da autoria de Duarte Rodrigues, residente em Bordéus, e tinham sido trazidas para Lisboa por Simão Rodrigues.

Sobre a destinatária desta carta,sabe-se que em 1626 fugiu de Portugal com a irmã Beatriz Soares; de acordo com o testemunho do seu sobrinho, Miguel Francês, morador em Pernambuco e preso em 1645, Maior Francesa e Beatriz Soares fugiram para a Flandres. Em 1645 Maior Francesa vivia em Lião e era viúva.

Soporte uma folha de papel dobrada, escrita na primeira face e com o sobrescrito na última.
Archivo Arquivo Nacional da Torre do Tombo
Repository Tribunal do Santo Ofício
Fondo Inquisição de Lisboa
Referencia archivística Processo 4512
Folios 66r
Online Facsimile http://digitarq.arquivos.pt/details?id=2304498
Transcripción Teresa Rebelo da Silva
Revisión principal Catarina Carvalheiro
Contextualización Teresa Rebelo da Silva
Normalización Catarina Carvalheiro
Fecha de transcipción2015

Select download format

Pure TEI P5 XML
TEITOK XML