PT | EN | ES

Menú principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Syntactic Trees

1819. Carta de João de Viseu, juiz de vintena, para o juiz de fora da vila de Mértola.

ResumenJoão de Viseu participa ao juiz de Mértola o aparecimento de um homem morto na sua freguesia.
Autor(es) João de Viseu
Destinatario(s) Anónimo96            
Desde Portugal, Ourique, Santana de Cambas
Para Portugal, Ourique, Mértola
Contexto

Soporte meia folha de papel dobrada escrita na primeira face, e com sobrescrito na última.
Archivo Arquivo Nacional da Torre do Tombo
Repository Casa da Suplicação
Fondo Feitos Findos, Processos-Crime
Referencia archivística Letra G, Maço 5, Número 20, Caixa 15, Caderno 2
Folios 2r e 42v
Transcripción Cristina Albino
Revisión principal Cristina Albino
Normalización Catarina Carvalheiro
Anotación POS Clara Pinto, Catarina Carvalheiro
Fecha de transcipción2007

Sentence s-2 Hoje pellas duas horas da tarde, me derão pte que estava hu Homem Morto, junto o Paço dos Giraldos, desta frga no camo da Corte do Pinto: Cujo Morto dizem ser Capador que aqui esteve Domingo prosimo perterito.
Sentence s-3 Este hera sego, e trazendo Castilhano pa o guiar, este mesmo, descomfião, que foçe o agreçor, porque huns que vinhão do Muinho o emcontrarão xeio de sangue e descomfiando delle o prederão.
Sentence s-4 Esta a pte que me derão;
Sentence s-5 eu e mais o Escrivão partimos pa aonde está o Morto, pa o fazer logo Remeter a presença de VSa e ao mesmo tempo por huã guarda o Corpo, atte que VSa determine o que for servido.

more files • • to text mode Search in documentdownload file