PT | EN | ES

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Visualização das frases

[1820]. Carta de Ana Maria do Espírito Santo para seu irmão Leonardo Teixeira, preso.

Autor(es)

Ana Maria do Espírito Santo      

Destinatário(s)

Leonardo Teixeira                        

Resumo

Ana Maria do Espírito Santo escreve ao irmão que está preso, pedindo-lhe que evite conflitos na prisão.

Texto: -

Etiquetas:


[1]
Meo qrido Mano Liunardo
[2]
Eu Ca risebi a tua qarta qui nela me dizes qui teu conhado te pasu titulo de ladrõ Com u meu Consitimento
[3]
Eu penso qui Cimmilhente coza naõ pode cer pois tu nem us nosos vimos
[4]
nunca tivero similhete titulo
[5]
nãom tu nunca me fizeste asãm de me dar pancadas nem male algum
[6]
Eu penso qui te mente
[7]
Eu porguntarei a teu conhado
[8]
se milhete cosa fes e Caza de eu ter resemsos com ele
[9]
Meu Lorardo a respeito do nhero que tu mandas pediri por ora não poso de modo nhom pois nunca pencei de me ver tão apontitada como me vejo para dar Conta de mim
[10]
tan depresa Eu posa Eu to mandarei
[11]
tom te peso qui não tenhas bulhas na pricão que aida te cerbe de roina o teu qorpo i a mim desgosto
[12]
i com isto te não ifado mais
[13]
Desta tua irMam qui munto te qer Anna Maria do esprito Santo

Representação em textoWordcloudRepresentação em facsímileManuscript line viewPageflow viewSyntactic annotation