PT | EN | ES

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Visualização das frases

1824. Carta de Manuel Isidro da Paz, major de milícias de Setúbal, para Cândido de Almeida Sandoval, publicista.

Autor(es)

Manuel Isidro da Paz      

Destinatário(s)

Cândido de Almeida Sandoval                        

Resumo

Manuel Isidro da Paz mostra consternação pela prisão do amigo e prontifica-se para o ajudar no que for preciso.

Texto: -

Etiquetas:


anteriores


[1]
estou habitando em Palmella, cuidando na minha lavoira, cerrando qto posso os ouvidos a qto o mundo offerece de barulho:
[2]
farei qto puder por te alliviar a penuria em que te achas;
[3]
tenho, apezar da minha vida retirada, amizades poderosas, e reprezentativas,
[4]
se o teo livramto depende de alguns passos, indicamos pa os dar com fervor.
[5]
escreve-me, e dize-me por que meio te hei de passar algum auxilio pa te remires
[6]
amigo Paz

Representação em textoWordcloudRepresentação em facsímileManuscript line viewPageflow viewSyntactic annotation