PT | EN | ES

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Visualização das frases

[1720]. Carta de António da Cruz e Silva para destinatário desconhecido.

Autor(es)

António da Cruz e Silva      

Destinatário(s)

Anónimo257                        

Resumo

António Silva reitera nesta carta que dá a alma ao diabo porque Deus o não ajudou, e ameaça também todos os que contribuiram para que caísse naquela situação.

Texto: -

Etiquetas:


[1]
aSim Como vão esses trastes hey de ainda Rasgar a alma, a qm he oRigem de eu hir degradado, por annos Como malfeytor; pa q dou a alma ao diabo, e a Renego de Ds e todos os Santos do Ceo pois me dezempararão, e meterão em tantas neCesidades;
[2]
mas temey todos os q sois Cauza de eu dezesperar, q aSim Como o diabo leva ja a mofina q tanto mal me fes, ha de Levar a todos:
[3]
e aSim o Creyo e pa q aSim seja por este esCrito dou a alma e vida, ao dia-bo, se Comprir isto q lhe pesso
[4]
o q mto de minha vontade o faço sem ser constragido de Couza algũa, e estou pronpto pa a guardar sempre q o diabo me pedir esta Carta pa Sinal do q a aSino
[5]
eu
[6]
Antonio da Crus e Silva

Representação em textoWordcloudRepresentação em facsímileManuscript line viewPageflow view