PT | EN | ES

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Visualização das frases

1755. Carta de Mariana da Silva Machado para João Soares, padre.

Autor(es)

Mariana da Silva Machado      

Destinatário(s)

João Soares                        

Resumo

A autora conta ao padre João Soares (seu primo) como morreu o seu marido por obra de feitiços de uma escrava, pedindo-lhe que fizesse tudo o que estivesse ao seu alcance para que esta fosse castigada pelo Tribunal do Santo Ofício.

Texto: -

Etiquetas:


anteriores


[1]
A da crioulla se acha ja recolhida a cadeya desta cide pla mesma culpa que lhe rezultou de hua devassa que ex oficio custuma tirar o juis do crime em Janro
[2]
porem como nesta terra se não castigão feiticeyroz justamte receyo saia pa fora della sem o que mereçe semelhante delito em o qual ha mais cumplices que asociadoz com a da crioulla uzão destes maleficioz e outras semelhantes diabruraz;
[3]
e não satisfeita ainda com a morte do defunto meu marido dizem publica na cadeya que em sahindo pa fora lhe não ha de escapar molher e filhoz e que toda a minha caza ha de levar o mesmo caminho, a vista do que torno a pedir a vm apelicacão deste par ou seya pr via de denuncia ou como melhor se praticar naquelle santo tribunal pa o que se for necesro aprezentar esta minha carta vm o faça,
[4]
e tambem se for necesro fazer algua despeza vm não duvide fazella que estarey pronpta a sua satisfacão com o primro avizo de vm pois o devo fazer asim não por odio nem pr vinganca mas prque o meu sintimto e a lembranssa do mto que padeceo meu marido me obriga a buscar o dezafogo da minha dor no castigo q o sto tribunal da inquizicão custuma dar a semelhante gte pa evitar esta peste das republicaz
[5]
O par que o do meu marido tinha recomendado a vm de familiar do sto offo não sey se estara nos termoz de se continuar,
[6]
eu dezejava q não ficacem as deligcas em pe quebrado por rezão dos dois meninoz que me ficarão
[7]
porem como não sey os termos em que estava cazo que se possa findar com ellaz vm melhor aconcelhado o fassa
[8]
e se pa isso não chegarem os 6tes rs que vm tinha recebido estou pronpta pa toda a mais despeza avizandome do estado em que fica este negco
[9]
Permitame vm ocazions de seu servo e suposto que faltou meu marido não me falte vm com novas suas pois sempre as hey de estimar como qm venera a pessoa de vm a qm dezejo a mais felix saude
[10]
e pesso a Deoz nosso sr lha continue e o Gde ms ans
[11]
Ba de Fevro 20 de 1755
[12]
As testemunhas são Ignacio d uzeda da franca morador na Rua dirta de S Bento, Lourensso duarte meyra mor a N S da Piedade, o Capam Bento Corra gomes mor na mesma rua dirta de S Bento, Joaquim de Araojo mor a N S da Piede o Pe Pantalião que por sobrenome não perca mor a nossa sra da Piedade, o pretto forro Jozeph mendes mor a N S da Piede, Anna Maria Correia moradora na Na Rua dirta de S Bento todoz da Frga de S Po velho extramuros desta cide da Bahia, e o Pe Jozeph Mendes mor na rua da Preguissa e Nicolau de Uzeda preto forro morador no cais do sodre amboz da frega de N S da concam da Praia, e Thereza Maria moradora a N S de Nazarethe Frga de S Anna do Sacramto e as mais que a publicide do cazo premitir etc
[13]
As cartas que vm me escrever venhão debayxo de capa de meu Pay o sr Manoel da Sylva Machado em cuja compa e de minha May fico com os meus dois meninoz.
[14]
Meu Primo e sr A de sima he copia da que escrevy plo avizo e agora torno a repetir a mesma delegca significandolhe demais a vm o qto hey de estimar que esteja pessuindo huá felix saude
[15]
eu ainda passo bem molestada
[16]
Estou certa em q vm se não descuidara de me fazer o favor que na de sima pedy,
[17]
e meu Pay recomenda a Jozeph Franco da Crus morador nessa cide no cazo de ser necesro algum dro asista com elle a ordem de vm ou do sr D Afonco Manoel de Menezes que com Rco de vmces sera satisfeito nesta a seu Irmão.
[18]
A crioulla se acha ainda na cadeya e tem feito boa deligca pa sahir della, e o não tem conceguido athe o prezte
[19]
neste par não ha pr hora mais novide que possa avizar a vm a qm apetesso todas as felicidades e pesso a Deos Gde a vm ms ans
[20]
Ba 27 de Mco 1755
[21]
De vm Prima mto afetuoza veneradora Marianna da Ssilva Machado Mel da Sylva Mdo

Representação em textoWordcloudRepresentação em facsímileManuscript line viewPageflow viewSyntactic annotation