PT | EN | ES

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Visualização das frases

1576. Carta de Manuel Leitão, ex-guarda do Santo Ofício, para Álvaro Mendes.

Autor(es)

Manuel Leitão      

Destinatário(s)

Álvaro Mendes                        

Resumo

O autor queixa-se das condições do seu cativeiro.

Texto: -

Etiquetas:


[1]
snr.
[2]
não poso deixar d ẽfadar vm.
[3]
peçolhe por amor de noso snor que diga ha heses snõres q nas neçesidades e mais como esta se conheçẽ os amigos e q afora meus trabalhos paso muita fome ho q me pareçeo q não fose asi despois q tive requado seu porq ho tẽpo vai como vm
[4]
he ho q me qua dão não abasta pa pão he q lhe peso muito por amor de noso sor q a cõta de minha fazẽda se houver allguma hou por via dallgũ amigo me provejão allguma cousa.
[5]
he se houver allguma cousa de novo me avisẽ
[6]
qua não nada mais q estou esperãodo se a vimda deste sor se bolle allguma cousa da coall lla saberão
[7]
he do que pasar mãodarei requado
[8]
he de tudo me mãode a reposta he tãobẽ se mãodou aquelle requado.
[9]
no snor hos tenha de sua mão amẽ

Representação em textoWordcloudRepresentação em facsímileManuscript line viewPageflow viewSyntactic annotation