PT | EN | ES

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Visualização das frases

1549. Tradução de carta familiar de Estêvão de Torres, joalheiro e lapidário francês, para a mulher, Ana, "A Castelhana".

Autor(es)

Estêvão de Torres      

Destinatário(s)

Ana, "A Castelhana"                        

Resumo

O autor pede à mulher que lhe escreva secretamente e que tome providências relativamente a um dos crimes de que é acusado: o de comer carne na Quaresma.

Texto: -


[1]
Anna encõmendome em vossa merce
[2]
rogovos q tomeis qualquer piparote velho ou novo e ho quebreis qualquer outro e ho fundo delle ponhays no outro
[3]
e lhe metereis as cartas dentro e pouco de pam alvo
[4]
e com tres ou quatro cunhas ho çarrareis e dentro me mandareis dar uvas.
[5]
e seprit faraa tudo isto cuja merçe tambem me emcõmendo e de toda a boa companhia e do sor charles de liseri.
[6]
e vos roguo a todos q falleis ao sor Joam miguell pessoa
[7]
nunqua gureis nada senã q como carne na caresma de dous annos a esta parte poq son etego e dous ou tres mestres bons e ho padre de sancta catherina me dixerã que comesse nũqua pescado poq quasi dous annos tive pecador de cabeça.
[8]
encõmendayme a sora maria da rosa e ao q dormia casa e a rene tambem
[9]
rogovos q falleis vos mesma ao Senhor Ja miguell e rogay ao sor charles de Ly liseri q de sua parte lhe falle

Representação em textoWordcloudRepresentação em facsímileManuscript line viewPageflow view