PT | EN | ES

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

PSCR1132

1596. Carta de Filipa Gomes para o seu sobrinho, Fernão da Horta, mercador, tratante e banqueiro.

Autor(es)

Filipa Gomes      

Destinatário(s)

Fernão da Horta                        

Resumo

A autora envia condolências por ocasião da morte da mãe do destinatário.
O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

Snor sobrynho

por cartas d amto gomez de Roma soubemos do falycymto de sua mãy e yrmãa mynha que serto eu a não tyve ca e a ela tyve sempre por tal pois era tão queryda e amada de mym como a Rezão pois de mynhas fas q dyrey sertamte sobrynho que fycão elas mto descomsolada e com tamta Rezão que o snor deos socoRa a suas tão querydas e amadas fas e fos que tão prestes e tão malograda os quys deyxar orfãos de pay e mãy o snr ds sabe que me chega alma sua orfandade e pareçẽ queys ele prover damtes que o fosem de pay e mãy dar nos a snra sobrynha lucreçya d orta pera fycar em lugar de seu ẽparo e abrygo q serto não tenho outro alyvyo com que nesta parte as comsolar e me comsolar mais que terem ese emparo e lhe pedymos eu e mynha fa cateryna pymymtel que faça com todos asy como meu yrmão desejava fazer com ela que sabe o snor q ele a querya e amava como a coalquer de nos pelo que bem vejo coamto e desnesesaryo esta lembramça mas com estar tão lomge e tão fraca de todas as forças. com ysto me satysfaço em parte q bem sey q a snora lucrecya q e e foy sempre come verdadeyra fa e yrmãa nosa o que oje e nesesaryo que Rogẽmos ao snor que tẽnha sua alma em glorya e que lhe vyvão seus fos pa emparo das orfas e vos sobrynho meu da mynha alma sejais bemdyto e por amor do snor que sejais prudemte velho em tudo como comfyo sereis que tão presto vos foy nesesaryo serdes pay d orfas ele vos de vyda e forças pa poder asertar em tudo o que puzerdes a mão e lyvre ese moço e a todos faça o que ele pode e as mynhas sobrynhas se alembre o snor de sua orfamdade e a eles e a nos de pacyẽcya pera tal dor e tal chaga e sejais todos bemdytos do snor e de mym e cateryna fas o mesmo e fyca mto tyste e mto descomsolada e todos a emcomẽdamos sua alma ao altysemo ele seja com todos de veneza des de dezembro de 1596.

de vosa tya e no amor como mãy fylypa gomes

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Guardar XMLDownload textRepresentação em textoWordcloudRepresentação em facsímileManuscript line viewPageflow viewVisualização das frasesSyntactic annotation