PT | EN | ES

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Representação em facsímile

1809. Carta de Francisco Vaz, carcereiro, para Diogo Lopes, soldado, seu irmão.

Autor(es)

Francisco Vaz      

Destinatário(s)

Diogo Lopes                        

Resumo

Francisco Vaz escreve ao irmão, dando notícias da terra e pedindo favores relacionados com a hipótese de não ser incorporado nas milícias.
< s >

asim pareseme q o rremedio q terei he mandaTe as ditas duas atestaçoens a q tu me Alcançes de o avizo pa ficare enzente das malicias a fim de istralare a castanha na boqua Alguns endevidos q ese gosto tem


Representação em textoWordcloudManuscript line viewPageflow viewVisualização das frasesSyntactic annotation