PT | EN | ES

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

PSCR0012

[1545]. Carta de Dona Margarida de Alcáçova para o seu irmão, Pedro de Alcáçova Carneiro, secretário de estado.

Autor(es)

Margarida de Alcáçova      

Destinatário(s)

Pedro de Acáçova Carneiro                        

Resumo

A autora dá conta ao seu irmão da doença do marido.
O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

Sor

traguo comyguo dous estremos tam comtrayros que nam sey de mym parte porque deles he de prazer de me Vosa merçe mamdar dyzer q a de vyr qua e ho outro de paixam de nom ter nenhua melhorya a doemca de ruy mez q le mamda buscar la fysyqo que ho ja la curou hũa vez he agora la nam sey que tal he depois q de la veo teve grande tose deyxouo tam rouquo que nom pode falar he ho papo tam esqozydo que nom pode ẽgolyr d omtẽ pa qua ho tomou ho corymẽto no braço dyreyto e na pna esquerda que nom dũra nem asesegua e por ysto nom escve a vosa merçe se la se acharem tamaras fazame merçe de me mamdar huas pouquas porq dyzem que sam boãs pa ho papo rui memdez e eu beyjamos as maos de vosa merçe a que peço que quamdo me ouver de fazer esta merçe da sua vymda mo faça a saber prymeyro ou dous dyas porq a tera ho requere asy

dona mda d alcacova

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Guardar XMLDownload textWordcloudRepresentação em facsímileManuscript line viewPageflow viewVisualização das frasesSyntactic annotation