PT | EN | ES

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

PSCR1134

1597. Carta familiar de Duarte Rodrigues Braço de Ouro, mercador, para a sua tia, Maior Francesa.

Autor(es)

Duarte Rodrigues Braço de Ouro      

Destinatário(s)

Maior Francesa                        

Resumo

O autor pede à tia para esta lhe enviar pedras preciosas que chegaram a Lisboa, vindas nas naus da Índia, comprometendo-se a pagá-las depois de as vender.
O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

Snora tya

pois aguora sam vimdas quatro nãos da imdia a esa tera diguo eu hũa ora guanhey por a ordem de vm duzemtos cruzados mãodamdome hũa partyda de Robis de todas as sortes que ajam Vimdo a vosa merce da Imdia e aos snores seus fos e algũs diamãotes e perolas Alvas como a bramca neve que tudo ho que vm me mãodar e hemtreguar a qualquer de meus irmãos mãodarey paguar a vm e aos snores seus fylhos como vm bem vera com ho favor do snor ds primramemte que por a ordem de vm e dos snores seus fylhos poso guanhar mil cruzados e asy como vm se fya dos estranhos se pode fiar de que ds lhe dara o paguo e não ha de perder nada de sua caza e bom he fazer bem e não me chame vm fylho de meu pay amrique Roiz que ds tem se lhe não paguar tudo ho que me mãodar homradamemete ao tempo que vm e os snores seus fylhozs me mãodarem e porque sey que vm ho fara mylhor do que nesta lhe peso não derey mais guarde deos a vosa merce como pode em companhia de todos seus fylhos de burdeus a 3 d oitubro 1597 anos

A Snora mynha tya mayor framceza em lisboa Sobrinho e servydor de vm Duarte Roiz Roiz braco d ouro

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Guardar XMLDownload textWordcloudRepresentação em facsímileManuscript line viewPageflow viewVisualização das frasesSyntactic annotation