PT | EN | ES

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

CARDS2251

1606. Carta de Inês Fernandes a seu genro, Gaspar Fernandes, almocreve.

ResumoCarta de Inês Fernandes avisando o seu genro de que deveria fugir porque um oficial da Inquisição o procurava para o prender.
Autor(es) Inês Fernandes
Destinatário(s) Gaspar Fernandes            
De Portugal, Torres Vedras, Arruda dos Vinhos
Para Portugal, Leiria, Peniche
Contexto

Gaspar Fernandes foi condenado a penitências e degredo nas galés, entre outras penas, pelo crime de bigamia. Natural de Montemor-o-Novo, cristão-velho de 37 anos, era residente em Peniche à altura da sua prisão. Primeiro, tinha casado em Sines com Ana da Mota, com a qual viveu durante 4 anos. Com esta ainda viva, contraiu novo matrimónio, em Arruda dos Vinhos, com Beatriz Gonçalves. Terminou o seu degredo em 1611, tendo ficado ainda sujeito a outras penitências.

Suporte uma folha de papel dobrada escrita no rosto do primeiro fólio e com o sobrescrito no verso do segundo.
Arquivo Arquivo Nacional da Torre do Tombo
Repository Tribunal do Santo Ofício
Fundo Inquisição de Lisboa
Cota arquivística Processo 3821
Fólios 7r-8v
Transcrição Tiago Machado de Castro
Revisão principal Sandra Antunes
Contextualização Tiago Machado de Castro
Modernização Sandra Antunes
Anotação POS Clara Pinto, Catarina Carvalheiro
Data da transcrição2012

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

Sabereis por esta o q vos emporta fazeres, a esta terra chegou homẽ q por parte da sãcta enquisisão vinha por terem denũsiado de vos pa vos prenderem por cazares duas vezes, enportavos pordevos en porto seguro e não fasais pouco cazo disto este homẽ sei q leva en segredo desta terra hũa sertidão de como vos recebestes hi sei q he camirio da inquisisão e a de mãodar a essa terra mãodado pa seres preso por onde vos enporta vos passares de hi pa outra parte agora vede os trabalhos q tereis se vos prenderem. sou mais larga nosso sor vos de saude e vida E desta aRuda oje de fevro de seissentos e seis Anos de Vosa sogra Ines Frz


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Guardar XMLDownload textWordcloudRepresentação em facsímileManuscript line viewPageflow viewVisualização das frasesSyntactic annotation