PT | EN | ES

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

PSCR0004

1542. Carta de Fabião Rodrigues, mercador, para Bastião Fernandes.

Autor(es) Fabião Rodrigues      
Destinatário(s) Bastião Fernandes      
In English

The same pack includes other letters that came from Flandres at the same time, where various aspects about the local trade are discussed. Among the goods that were traded at the time, we have: olive oil, wool, wheat and swords. Some foreign exchange issues, commercial debt, the impact of scarcity or abundance of certain goods, besides other general matters, are also discussed in these documents.

If there is no translation for the letter itself, you may copy the text (while using the view 'Standardization') and paste it to an automatic translator of your choice.

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

In enves a xiiii de majo 1542 señor

a sua 30 de março recebi a qual mto por ser sua porq me avia escrito Luis mendez q e doente e por iso me não respondia agora vejo vm ja de saude a ds lha cõserve p mtos tocante a divida q seu cunhado devia a meu irmão ja he paga a bem e lhe tenho em merçe a diligencia q niso queria fazer mas como digo não he necesaria pois elle a pagou a meu irmão en ancona. quanto aos agradecimentos q me daa por lhe aver mãdado a carta do S seu irmão são maiores do q a obra requere todas as vezes isto e cousa de mto maior substancia ho farey por elle como por irmão meu e nisto não avera duvida. a carta sua pa ancona mãdei a muy bom recado çedo averei repta q farei por lhe mãdar per posta: esta sera hũa do dito lugar a qual avera 12 dias q ha tenho aqui e por não aver posta não ha mãdei ate agora q por mar he hũa prolixidade faça repta logo e visitelẽ p cartas entretanto q esta ali porq me tendo sedenta não avera tão facilmte carta sua pella distantia grande do caminho. ao q sõr dizeis q vos escreva do estado desta terra digo sõr q esta pa as mercadorias gerais mto boa e mais segura do q nũqua esteve louvado seja noso sõr portãto quẽ quiser negociar pode fazelo francamte se demãda da pa particulares negocios não hay outra no mũdo e creame q quẽm não trata nesta terra sendo mercador q não se deve de ter por homẽ porq ho negocio desta terra he mto util pa quẽ se aplica a elle e não quer viver de gentil homẽ e se regẽ por saber e não por vaidades como algũns dos nosos fizerão q vuverão asim conto la ounereis esta terra não consinte cousa extraordinaria porq logo a lança de si mto longe grande vituperio pellas pois me peza mais q por elles cuidão aproveitarlos e nos mãdar qua moços e nisto hos darão porq a soltara delles e da terra da a cauza a fazerẽ desmãchos iso sõr vos escrevo por q saibais a qualidade desta terra pois mo demãda na sua. e não avemdo outro de novo lhe beijo as mãos rogando a noso sõr vos tenha en sua guarda.

a Voso serviço Fabiam roiz

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Guardar XMLDownload textWordcloudRepresentação em facsímileManuscript line viewPageflow viewVisualização das frasesSyntactic annotation