PT | EN | ES

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

PSCR0008

[1543]. Carta de Dom João de Vasconcelos e Menezes, 2.º Conde de Penela, para destinatário não identificado

ResumoO autor refere a oferta de duas jóias à filha de um amigo.
Autor(es) João de Vasconcelos e Menezes
Destinatário(s) Anónimo126            
De S.l.
Para S.l.
Contexto

Atribuímos a autoria desta carta a D. João de Vasconcelos e Menezes, 2º Conde de Penela, que foi vedor da fazenda de D. Manuel I e de D. João III, principalmente por dois factos: primeiro, porque este título pertenceu a apenas dois indivíduos no período compreendido nos reinados de Dom Afonso V e Dom João III, o que estreita bastante o leque de possibilidades; segundo, pela comparação e correspondência da assinatura constante num outro documento escrito por ele, com data de 25 de janeiro de 1514 (Corpo Cronológico/1/14/56).Quanto à data desta carta, só podemos oferecer a certeza de que o autor faleceu antes de abril de 1543, o que determina a data extrema da sua composição.

Esta carta quinhentista foi recolhida no fundo Colecção de Cartas, unidade de instalação Cartas Missivas e Outros Documentos. Esta unidade agrupa, em 4 maços, documentos dispersos, de datação incerta ou incompleta. A partir da informação interna da própria carta, tenta-se inferir datas extremas e dados que a situem e, de alguma forma, a contextualizem.

Suporte uma folha de papel escrita na primeira face.
Arquivo Arquivo Nacional da Torre do Tombo
Repository Colecção de Cartas
Fundo Cartas Missivas e Outros Documentos
Cota arquivística Núcleo Antigo 880, Documento 102
Fólios [1]r
Socio-Historical Keywords Tiago Machado de Castro
Transcrição Tiago Machado de Castro
Modernização Sandra Antunes
Anotação POS Clara Pinto, Catarina Carvalheiro
Data da transcrição2013

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

porq semp conheci de vossa mçe ser gnde meu sor e vdaro amigo. espo q nom menos o sa em mãdar aa soa sua filha q se sirva dessas duas joyas de q lhe faço sviço em synal dos mtos q a ella e a vossa mçe e a todas suas cousas espo deos q me leixe faz como eu devo e desejo, beijolhe as mãos mil vezes como seu q tam mais q todollos q tem sua casa

a sviço de vossa mçe O cde de penela

Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Guardar XMLDownload textWordcloudRepresentação em facsímileManuscript line viewPageflow viewVisualização das frasesSyntactic annotation