PT | EN | ES

Main Menu


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Sentence view

[1824]. Carta de Joaquim de Mira, lavrador, dirigida a um anónimo, presumivelmente Hermenegildo José, autor de cartas de extorsão.

Author(s)

Joaquim de Mira      

Addressee(s)

Hermenegildo José                        

Summary

O autor responde à segunda carta de extorsão, justificando-se por não estar a cumprir tudo quanto lhe tinha sido ordenado pelo destinatário.

Text: -

Tags:


[1]
Meu amigo
[2]
Munto hei de estimar que estas duas rregras os vom achar desfrutando huma felis saude
[3]
Snr ca reçevi duas cartas suas mas a primeira quando a rreçevi Ja tinha paçado o dia de sabado porque veio ca dromir o xelrrito que hia pa alcasere e quando sahio achoua a dita carta a porta e meteua pa algeveira
[4]
e teve a corgidade no caminho e teve tanto segredo que o dise qm quis
[5]
em e mais eu pedilhe segredo
[6]
e se Vmce não da creto mande proguntar o xelrrito se isto he verdade
[7]
Snr a rrespeito das 4 moedas que me mandou pedir eu não as pude arrenyar porque avia poucos dias q tinha comprado 30 alqueires de senteio e fiquei sem rrial
[8]
Snr ahi lhe mando huma moeda de ouro porque eu ocupei humsos amigos pa me emprestar as 4 moedas e não me emprestaro senão esa que hi vai
[9]
i hi vai alqueire i meio de farinha porque não via mais em caza
[10]
do mais hi vai pam e carne
[11]
dezeyava a dezeyava a saver se ficava satisfeito

Text viewWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewSyntactic annotation