PT | EN | ES

Main Menu


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

Sentence view

[1759-1763]. Carta de Faustina Maria para a mãe, Maria Teresa de Jesus, mulher de lavrador.

Author(s)

Faustina Maria      

Addressee(s)

Maria Teresa de Jesus                        

Summary

Faustina Maria escreve à mãe, contando-lhe a sua vida no convento e agradecendo-lhe todas as encomendas que recebeu (dinheiro, biscoitos, açúcar, marmelada e porco para comerem e fazerem chouriços).

Text: -


previous


[1]
e heses pobres mizeraveis tenho mta pena deles q Coando não fose may basta serem vmces filhos de minha May e mestra e filhos do seu aMor para Ds severamte os Castigar pelo q fazem a vmces
[2]
e tenão por serto q se o mundo lhes furta tudo o seu lhe a de suprir abondantemte por nosa aMoroza May e mestra
[3]
e são pobres dos bems tenporais serão mui riCos dos celestiais porq se os filhos erdão aos pais mto temos q erdar porq nosa May he mto riCa
[4]
todo o Ceo he seu e qm quizer algua Coza para la reCora a ela q he a hunica Carta de guia para o inperio
[5]
e so ela esta sustentando o mundo q tem a vida de todos na sua Mão q os santos do ceu estão todos armados de justisa
[6]
Maria santisima se apilida may da divina justisa q ja não he mai de miziricordia
[7]
e so Roza Maria Igesiaca da vera Crus he May Conpasiva de todos os filhos de adão
[8]
e mais breve q esperão todos o saberão
[9]
não permita Ds q eu q estou na sua Conpanhia me aparte dela nunca
[10]
eu sempre peso a Ds q antes quero estar na sua Conpanhia ainda q o senhor mostre as minhas mizerias e os orores a q esta Condenada a minha alma do q fora dela
[11]
grande santa porq ela he todo o meu bem
[12]
não paresa a qm ver esta o q digo lizonja porq não he tudo Coanto devo dizer e nem tudo Coanto he
[13]
ditozo foi he sem a Irma tiodorio joze q naseu sendo logo seu filho
[14]
e todos os dias vmce ensine a minhas irmas e irmaus a enComendarse logo pela Menha ao Corasão de nosa May e mestra
[15]
dezejo mto q meu avo e minha avo venhão a este saCro Colejo e se Confirmem na fe para serem ditozos
[16]
vmce lhe diga q esta haja por sua e q me deitem a sua bensão
[17]
saudades minhas aseite vmce sem Conto q suspiro pela ver e tãobem a meus Irmaus
[18]
As minhas Irmas todas se reComendão saudozas espisial a minha Irma e e espiritual amiga Anna do Corasão de maria
[19]
ela esta comigo junta na sela e a sua Conpanheira A Irma Anna do Corão de Jezus
[20]
e minha avo e Irma Maria antonia fazem o mesmo e todas em geral q todas se desvelão por vmce por serem filhas tão amadas de Minha Mai e mestra e meu Pe
[21]
e Com isto não enfado mais a vmces
[22]
Ds Gde a vmce Como o meu afecto lhe dezeja
[23]
sua filha a mais obrigada Faustina Maria do Corasão de Sta Anna
[24]
A todos de Caza me reComendo mto saudoza espisial minha Marinha e sua filha e a Snra Maria Madalena e sua filha e meu mestre Jão Cosme
[25]
tãobem resebemos a esmola q meu Pay nos mandou para a mesma festa da snra Sta Anna
[26]
o home ficou mto Contente Coando viu Joaquim e manda dizer a v mces q sente mto as suas molestias e q Como esteve mto doente não tem hido para sima e nem tem animo ainda de hir q tem medo de morer por hese Caminho
[27]
nos lhe estamos mto obrigadas pelo aMor q nos mostra
[28]
ele me dise logo Coando vehio q v mce lhe tinha pidido Com as maus postas q nos trosese huas Caixas de marmelada de q eu fiquei Com grande dor por ver o seu aMor e as nosas ingratidois
[29]
e Ds de tudo a de dar o pago a v mces
[30]
se v mce as mandou não Chegara Ca e estamos Com os olhos nelas
[31]
ca dezejava de mandar algua Coza a vmces e ja tenho lisensa para hiso q ma Consedeu libaralmte minha May e meu Pe
[32]
porem o preto não pode Caregar q esta molestado de hum joelho
[33]
Ds permita q Chegue Com brividade
[34]
e vmces esperem na Snra Sta Anna q em tudo a de ter bom suseso Com sua demanda

Edit as listText viewWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewSyntactic annotation