PT | EN | ES

Main Menu


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

CARDS0013

[1824]. Carta anónima atribuída a Hermenegildo José e dirigida a Joaquim de Mira, lavrador, e a sua mulher.

Author(s)

Hermenegildo José      

Addressee(s)

Joaquim de Mira                        

Summary

Joaquim de Mira ignorou a primeira carta de extorsão enviada pelo autor. Nesta segunda carta, o autor ameaça incendiar os bens do destinatário caso ele não cumpra tudo quanto lhe ordena.
Javascript seems to be turned off, or there was a communication error. Turn on Javascript for more display options.

Snr Joaqumi de Mira Mais Snra Maria Joaqumina

Ja Com esta sam duas Cartas que lhe Mando Meter debaixo da sua porta da promeira não tive resposta Aguora veremos Snra Maria i Snr Joaqm de mira pola a pormeira farei hmua pequeina desfeita agora hi vai segunda Com Mais alguma empertennesia Vmce me fara ou favor d emprestar quatro Moedas i dois alqueires de farinha de triguo i hmu alforge cheio de pam i Carne tudo isto fara ou favor de no dominguo a qunize do Mes pola Manhe de albardar a sua besta hrime pore tudo no monte das Masquareinhas pra lad de S bras se la estiver gente tomara emtregue se não estiver Meta tudo dentro do forno q la perto ha de estar qum tome emtregue de tudo isto tudo Muito Calado se me não fizer isto Antes de Muito tempo lhe Cemo a ramada i palheiro i Madeira i bois i tudo u q eu quizer i talves tir heta he de segunda eu ja não farei outra se me não apraCer no dominguo pulas oito horas quatro Moedas i tudo ou q lhe Mando pidir he de abrazalo Cando Mais não posa Cer abrazalo Com foguo i se falar A vida lhi susta


Legenda:

ExpandedUnclearDeletedAddedSupplied


Download XMLDownload textWordcloudFacsimile viewManuscript line viewPageflow viewSentence viewSyntactic annotation