Corpus de Textos Antigos

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

M1008T1008

História de mui nobre Vespasiano

TitleHistória de mui nobre Vespasiano
AutorDesconhecido
EdiçãoMaria Inês Almeida
Tradução/RedacçãoTradução do castelhano. O poema em francês do séc.XII Vengeance de Nostre-Seigneur ou Histoire de la destruction de Jerusalem está na origem de prosificações levadas a cabo nos sécs. XIV e XV e que forneceram o arquétipo para as traduções ibéricas deste texto.
Data da Tradução/Redacção1496 (antes de)
TestemunhoLisboa, Valentim Fernandes, [1496?]. Biblioteca Nacional de Portugal, Inc. 571
Data do Testemunho1496
BITAGAPManid 1008, cnum 1008, Texid 1008
GéneroNovelística

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

índice   32v < Página 33r > 33v

radoremprador: erro por emperador. No final do fl. 32v, a última letra apresenta um descendente engrossado pela tinta, mas que não coincide com o espaço que ocuparia o traço de avreviatura de per. O espaço que resta até à linha de justificação do texto não comporta dois tipo e sim apenas um, que poderia ser o do sinal de translineação. Assim, parece que houve um erro de troca do tipo com a abreviatura por q. que lhe dissessem as pallauras em q pilatus estaua elle . E qndo o empador ouuio ysto fez armar dous caualleyros e caualgou e veo onde estaua Titus seu filho . e começou titus a dizer ao emperador Senhor sabee q pilat vos quer entregar a çidade condiçõ q ho filhees em vossa merçee . E o empador lhe respondeo . Filho he agora tẽpo de pedir merçee q o faz porq pode mais fazer E o empador oulhou mẽtes q fazia pilat e disse lhe ysto . Se tu me qseres entregar a çidade todos os judeos q dentro som pa fazer nossas voõtades eu a tomarey . e digo te q pouco auerey merçee de ty nẽ dos outros como vos ouuestes do scto profeta jhesu o . o ql vos outros acusastes falsamẽte a morte . e os maaos judeos o ẽclauarõ na cruz . pllo ql vos digo q ja merçee acharees em my . E qndo pilatus esto ouuio foy muy triste elle e todollos outros . e disse ao empador . Sehor tomae a çidade e todo qnto em ella esta e seja vossa merçee feita a vossa voõtade . Quãdo o empador vio q de todo em todo pilat se punha em seu poder : fez çercar as vallas derrador . porq nehuũ judeu podesse sayr . E mandou entrar atee qtro mill caualleyros na çidade . e mãdou lhe q çarrassem as portas todas . e q nehuũ judeu deixassem sayr nẽ outras cousas . e emtã pilat se tornou e todollos outros aa çidade E titus entrou na çidade grãde cauallaria e ẽtrarõ elle jacob e jafel por ordenar a cauallaria

Guardar XMLDownload text