Corpus de Textos Antigos

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

M1008T1008

História de mui nobre Vespasiano

TitleHistória de mui nobre Vespasiano
AutorDesconhecido
EdiçãoMaria Inês Almeida
Tradução/RedacçãoTradução do castelhano. O poema em francês do séc.XII Vengeance de Nostre-Seigneur ou Histoire de la destruction de Jerusalem está na origem de prosificações levadas a cabo nos sécs. XIV e XV e que forneceram o arquétipo para as traduções ibéricas deste texto.
Data da Tradução/Redacção1496 (antes de)
TestemunhoLisboa, Valentim Fernandes, [1496?]. Biblioteca Nacional de Portugal, Inc. 571
Data do Testemunho1496
BITAGAPManid 1008, cnum 1008, Texid 1008
GéneroNovelística

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

índice   35r < Página 35v > 36r

polla çidade e fez ajũtar todas as armas assi dos caualleiros como dos homẽs de pee . dos qaes a çidad era bẽ guarneçida e de todallas nobres joyas de casa q erã sem cõto . e todos os pãnos d’ouro e de seda E des q todo esto foy jũto mãdou o leuar aas tẽdas fora da çidad por tal q se pdessem empo a raynha e sua cõpaheira clarissa acharõ nas mortas de fame em sua casa . E des que a çidade foy destroyda toda : o empador mãdou aparelhar todas suas gẽtes pera se tornar pa roma . e logo forõ aparelhadas . E quãdo veo ao outro dia polla manhaã o emperador toda sua gẽte partirõ de jherusalẽ e vierõ se pa çidad de acre pello caminho . e hia pilat os outr jude diante do empador as maãos atadas e bẽ guardado . E des q cheguarõ a acre esteuerõ hi tres dias e veo hi o caualleyro q cõprara o primeiro dinheyro dos jude e veo diãte do empador e trouxe cõsigo o judeu q tinha segurado da morte . e disse ao emperador . Senhor eu segurey este judeu de morte por esta razã . sabee q eu cõprey o pmeiro dinheiro dos jude e os leuey aa minha tẽda e tirey da espada e matey huũ . e como lhe tirey a espada do corpo sayo dlle ouro e prata da ql cousa eu foy muyto marauilhado e torney a este judeu adeparte e disse lhe q me dissesse q era aqllo . e elle mo qs dizer atee q o segurasse da morte . pollo ql vos peço senhor q tomees este que eu segurey e day me outro q mate em lugar deste q

Guardar XMLDownload text