Corpus de Textos Antigos

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

M1008T1008

História de mui nobre Vespasiano

TitleHistória de mui nobre Vespasiano
AutorDesconhecido
EdiçãoMaria Inês Almeida
Tradução/RedacçãoTradução do castelhano. O poema em francês do séc.XII Vengeance de Nostre-Seigneur ou Histoire de la destruction de Jerusalem está na origem de prosificações levadas a cabo nos sécs. XIV e XV e que forneceram o arquétipo para as traduções ibéricas deste texto.
Data da Tradução/Redacção1496 (antes de)
TestemunhoLisboa, Valentim Fernandes, [1496?]. Biblioteca Nacional de Portugal, Inc. 571
Data do Testemunho1496
BITAGAPManid 1008, cnum 1008, Texid 1008
GéneroNovelística

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

índice   Capítulo 10 < Chapter Capítulo 11 > Capítulo 12

¶Da oraçam q fazia a sancta veronica . Cap . xj.

SEnhor verdadeiro ds q escohesteescoheste: erro por escolheste. o teu sancto nome e deste a tua santa graça aos teus apostoll sam pedro e sam paulo e a todos os outros marteres tu saara e da saude a este nobre empador da forte ẽfermidade q tem . porq elle crea e adore a huũ soo ds todo poderoso verdadeyro ds e verdadeiro homẽ . E porq todo o seu pouoo em hnũhnũ: erro por huũ. venhã elle a santo bautismo . Senhor verdadeiro deos daa o saão assi como deste a my . e polla tua piedade e polla honrra da bẽ auẽturada virgẽ santa maria tua madre . E toda a noite esteue a sancta molher na dita oraçam . O emperador esteue pensando toda a noite nas pallauras que o seu mestre salla lhalha: erro por lhe. tinha ditas . E dizia antre sy mesmo . que como se poderia fazer q nosso sehor ds desçẽdesse do çeeo e q no vẽtre da virgẽ tomasse carne humana . e q molher virgẽ podesse cõçeber sem corrõpimẽto e semẽte de homẽ : e sem sua semente podesse parir . E ajnda se marauilhaua muyto como podia seer q nehuũ outro o leuasse a morte e elle o cõsintisse . e q o criador de todo o mũdo podesse morrer por nehũa pessoa q era contra direito . E ajnda pensaua mais na resurreyçam e na asçensam . e estando assi adormeçeo e foy lhe semelhãte ou mostrado em sonho que fosse em huũ paaço : e elle tijnha hũa camara muyto ricamente laurada : e q as portas daqlla camara erã tam bẽ feitas e jũtas q homẽ nehuũ as podia coheçer que ally podesse auer portas q ella era muj bem çarrada sem freesta e sem furaco . E estando assi o empador veo a elle huũ menino e entrou polla camara . e quãdo o empador esto vio foy muyto marauilhado . e encostou se aqlle lugar : pollo qual aqlle menino entrara e oulhou mẽtes per toda a camara assy darredor como pa çima e pa fundo : e achou lugar nẽ signal por onde aqlle menino entrasse cuydando nisto foy se atee o cabo do paaço . e quando elle se volueo vio o menino . E o emperador marauilhou se muyto do que tijnha visto . e disse antre sy . Que cousa he esta ou que millagre daquelle menino por onde entrou . e o menino lhe disse . Emperador duuides na encarnaçam do filho de ds jhesu o . e lembre tolembreto: erro por lembre te. de todo ysto que viste e cree as pallauras q o teu mestre salla te disse . E escuyta e cree as pallauras q os meus discipollos te dirã preegando em meu nome . e emtõ desapareçeo o menino E quãdo o empador acordou foy mujto marauilhado do que vio . e disse em seu coraçõ . Se aqlle sancto profeta q foy morto em jhrlm foy julgado contra direito por pilato meu adiantado a reqrimento dos judeos . e resurgio ao terçeyro dia depois q foy morto me da saude . eu tomarey vingãça dos falsos judeos que o matarõ tanto q eu for saão . E como tomar vingãça em jhrlm me tornarey a roma se a ds aprouuer eu me farey bautizar e todo o pouoo e todos os meus caualleyros .


Guardar XMLDownload text