Corpus de Textos Antigos

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

M1008T1008

História de mui nobre Vespasiano

TitleHistória de mui nobre Vespasiano
AutorDesconhecido
EdiçãoMaria Inês Almeida
Tradução/RedacçãoTradução do castelhano. O poema em francês do séc.XII Vengeance de Nostre-Seigneur ou Histoire de la destruction de Jerusalem está na origem de prosificações levadas a cabo nos sécs. XIV e XV e que forneceram o arquétipo para as traduções ibéricas deste texto.
Data da Tradução/Redacção1496 (antes de)
TestemunhoLisboa, Valentim Fernandes, [1496?]. Biblioteca Nacional de Portugal, Inc. 571
Data do Testemunho1496
BITAGAPManid 1008, cnum 1008, Texid 1008
GéneroNovelística

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

índice   12v < Página 13r > 13v

o sancto homẽ e disse lhe . Jrmaão clemẽte jhesu o seja cõtigo . E o santo homẽ tomou grãde grazergrazer: erro por prazer. como ouuio fallar em jhesu o . e marauilhou se quando a santa molher o chamou por seu nome . e ella lhe disse . Jrmão temas q oje sera enxalçada a andade por ty . E saberas q eu som aqlla molher q estaua doente em galilea e me deu saão o sancto profeta jhesu o huũ sancto pãno : o qual lhe eu dey quãdo o leuauã a crucificar na cruz . E este pãno saberas q tem a fegura do rosto do sancto profeta . e som aq vinda por dar saude ao empador . assy como foy saã e guareçey por virtude do sancto profeta jhesu o . E vos aparelhade vos de fazer vosso sermõ ao emperador e a todo o seu pouoo em nome de nosso senhor jhu o . E sam clemente coheçeo q por voõtade e mãdado d ds era feito . e disse aa molher a prazer d ds seja . mas rogo vos q momo: erro por me. digaaes vosso nome . E ella disse q auia nome veronica . E emtã o sancto homẽ pedio liçença a veronica e pose se em oraçam : por tal q ds ajudasse no sermõ q auia de fazer ante o emperador e seu pouoo . porq elle fosse tal q fossem dadas graças e louuores a ds e a sancta ffe catholica e por que ella fosse enxalçada .

¶De como o emperador quis adorar os ydolos e foy saão o pãno de veronica . Cap . xiij.

QUando o dia foy craro e o sol saydo o empador quis adorar os ydollos como soya .


Guardar XMLDownload text