Corpus de Textos Antigos

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

M1008T1008

História de mui nobre Vespasiano

TitleHistória de mui nobre Vespasiano
AutorDesconhecido
EdiçãoMaria Inês Almeida
Tradução/RedacçãoTradução do castelhano. O poema em francês do séc.XII Vengeance de Nostre-Seigneur ou Histoire de la destruction de Jerusalem está na origem de prosificações levadas a cabo nos sécs. XIV e XV e que forneceram o arquétipo para as traduções ibéricas deste texto.
Data da Tradução/Redacção1496 (antes de)
TestemunhoLisboa, Valentim Fernandes, [1496?]. Biblioteca Nacional de Portugal, Inc. 571
Data do Testemunho1496
BITAGAPManid 1008, cnum 1008, Texid 1008
GéneroNovelística

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

índice   13v < Página 14r > 14v

escuytassem o sermõ de sam clemẽte . E o sancto homẽ começou de preeguar da ẽcarnaçõ de jhesu o e do nasçimento e da circũçisam e do bautismo . e como foy bautizado no rrio de jurdam . e de santa coresma q jejuũou no deserto . como o quis tentar o diaboo . e como judas o vẽdeo aos judeos por .xxx. dinheyros e da sua payxã . e como os judeos o poserõ na cruz . e como pilatus o julgou aa morte em jhrlm . e como josep baramatia e nicodem e outro caualleiro q auia nome jacob como deçerõ o corpo de jhu o da cruz e o poserõ no santo sepulcro q josep tinha feyto pa sy e da resurreiçam como resurgio ao terçeiro dia . e como jhesu o desçendeo aos infernos : e tirou os sanctos padres adam e eua . e os patriarcas e todos os seus amigos . e da asçensam como sobio aos çeeos . e como enuiou o esprito scto sobre os seus apostoll . e como ha desçeer ao dia do juyzo verdadeiro deos e veradeiro homẽ pa julgar os viuos e os mortos E depois q preegou largamẽte acabou seu sermõ dizendo amen . Tam grande foy o prazer do empador e de todo o pouoo e da corte q ahy estaua do sermõ e preegaçã de sam clemẽte q foy cousa d marauilhar E em acabando sam clemente o sermõ vieron se veronica e elle diante do empador : e poserom os juelhos em terra diante do empador pedindo merçee ao senhor ds . e offereçendo lhe su oraçom desenuolueo sam clemente o santo pãno . e a vista de todos chega

Guardar XMLDownload text