Corpus de Textos Antigos

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

M1008T1008

História de mui nobre Vespasiano

TitleHistória de mui nobre Vespasiano
AutorDesconhecido
EdiçãoMaria Inês Almeida
Tradução/RedacçãoTradução do castelhano. O poema em francês do séc.XII Vengeance de Nostre-Seigneur ou Histoire de la destruction de Jerusalem está na origem de prosificações levadas a cabo nos sécs. XIV e XV e que forneceram o arquétipo para as traduções ibéricas deste texto.
Data da Tradução/Redacção1496 (antes de)
TestemunhoLisboa, Valentim Fernandes, [1496?]. Biblioteca Nacional de Portugal, Inc. 571
Data do Testemunho1496
BITAGAPManid 1008, cnum 1008, Texid 1008
GéneroNovelística

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

índice   15r < Página 15v > 16r

trabalhado por my : e tomou a polla maão disse lhe assy . Molher sãta vos tomae de quãto vos qserdes saluo roma por quãto he cabeça do empio mas d todas as villas e castellos vos tomae o q qserdes . Respõdeo veronica . Senhor graças a ds e a vos porq me queres dar . mas senhor saluante vossa honrra eu qro villas nẽ castellos q os hey mester mas rogo vos q me dees o pano q fostes saão e guaresçido . q eu som molher pa seruir aqlle santo pano a honrra de meu senhor jhesu christo e al de vos nom quero . senõ q vos bautizees todo o vosso pouoo e o empador lho outorgou . E depois disse o emperador a sam clemẽte Uos sãto homẽ tomae de my o q qserdes e do meu empio . e sam clemẽte respõdeo . Sehor graças e merçees a vos dou . mas eu qro al d vos senõ q vos bautizees todo vosso pouoo . e emxalçade a fee de jhesu o . E o emperador lhe disse q lhe prazia de coraçõ e daly emlegeo a sam clemẽte por apostolico de roma e disse lhe assy . Uos pegae e fazee pregar p todo o emperio a santa fee catholica e bautizae a todos aqlles q poderdes cõuerter . mas vos sabee q eu me bautizarey ate q eu vingue a morte de jesu o . E pmeto vos q logo tãto q eu vier de jherusalẽ se a ds apraz q eu tome vingãça dos cruees judeus eu logo me bautizarey todo o meu pouoo : q por çerto eu serey alegre nẽ contẽte atee eu tomar vingança e teer cõprido todo o q prometi a nosso sen

Guardar XMLDownload text