Corpus de Textos Antigos

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

M1008T1008

História de mui nobre Vespasiano

TitleHistória de mui nobre Vespasiano
AutorDesconhecido
EdiçãoMaria Inês Almeida
Tradução/RedacçãoTradução do castelhano. O poema em francês do séc.XII Vengeance de Nostre-Seigneur ou Histoire de la destruction de Jerusalem está na origem de prosificações levadas a cabo nos sécs. XIV e XV e que forneceram o arquétipo para as traduções ibéricas deste texto.
Data da Tradução/Redacção1496 (antes de)
TestemunhoLisboa, Valentim Fernandes, [1496?]. Biblioteca Nacional de Portugal, Inc. 571
Data do Testemunho1496
BITAGAPManid 1008, cnum 1008, Texid 1008
GéneroNovelística

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

índice   19r < Página 19v > 20r

mas . e vestidos d senhos briaes vermelhos . e pilat tinha huũ paao na maao . E gays mestre salla do emperador disse lhe . Senhor aquelle que esta naquella torre he pilatus vosso adiantado . E o emperador se achegou aaqlla parte do muro dõde estaua pilatus . e disse lhe taaes palauras . O nobre meu padre te encomẽdou esta çidade por q a guardasses e a rregesses por elle . E quis que fosses adiantado e gouernador por elle de toda esta terra . E depois de sua morte enuiaste me o trebuto de tres ãnos o qual ao nobre de meu padre soyas enuiar de toda a terra . E agora me teẽs negado o senhorio . e me ẽuiaste o trebuto . E ajnda quãdo te enuiey o meu muyto amado mestre salla e te deu minhas cartas desprezaste o muyto mal ameaças grandes as qaes te perdoo . e digo te q me abras as portas da minha çidade . q eu qro fazer de ty minha voõtade . e d todos os q dentro som . E quãdo pilatus ouuio estas palavras do empador respõdeo e disse . que aueria seu acordo e seu cõselho E logo se deçeo do muro : e meteo sse na çidade e fez jũtar seu cõselho . E disse a seus caualleyros q lhe dessem cõselho o melhor que podessem : e soubessem p q podesse respõder ao empador . E aleuãtou se el Rey archileus e disse a pilatus . Senhor temaees nem ajaes medo das ameaças do empador q vos podees defender delle a gente q estaa na çidade porq seraa vergonha e escarnho q sem golpes nẽ feridas

Guardar XMLDownload text