Corpus de Textos Antigos

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

M1008T1008

História de mui nobre Vespasiano

TitleHistória de mui nobre Vespasiano
AutorDesconhecido
EdiçãoMaria Inês Almeida
Tradução/RedacçãoTradução do castelhano. O poema em francês do séc.XII Vengeance de Nostre-Seigneur ou Histoire de la destruction de Jerusalem está na origem de prosificações levadas a cabo nos sécs. XIV e XV e que forneceram o arquétipo para as traduções ibéricas deste texto.
Data da Tradução/Redacção1496 (antes de)
TestemunhoLisboa, Valentim Fernandes, [1496?]. Biblioteca Nacional de Portugal, Inc. 571
Data do Testemunho1496
BITAGAPManid 1008, cnum 1008, Texid 1008
GéneroNovelística

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

índice   20r < Página 20v > 21r

suas palauras vaãs começou se d rijr . e disse a pilat Tenho grãde menẽcoria das pallauras q teẽs ditas e ajnda mais porq me mãdas tornar . Mas dize me se me ẽtregaras a minha çidad assi como a teu senhor por aqlle por quẽ a tu teẽs assy ajnda q tu nem os outros sejaes tomados em nehũa merçee q eu vos prezo tanto como huũ dinheiro . e agora qro ver pa quanto seera jherusalem .

¶De como cõtou o empador a seu filho titus as palauras que ouue com pilatus e do prazer que ouuerom . Capitollo .xvij.

O Emperador se partio de pilatus e tornou se para sua tenda onde estaua seu filho . e contou lhe as palauras q ouuera pilatus da qual cousa ouue titus muy grãde prazer e disse . Bẽsejto a nosso Senhor como o tredor de pilat vinraa a vossa merçee . q eu avia grande medo que vos o tomastes vossa merçee . mas creo q ds o fez e ordenou por quãto elle ha ouue daqlle q era saluador de todo o mũdo . E daqui a diante pode seer q elle cõvosco possa auer merçee : por quanto cõsenti o na morte do sancto pfeta . q bem sabia elle q sem rezam o acusauã os judeos e q nehuũ mal mereçia q bẽ o podera elle absoluer da morte pois lugar d sehorio tinha como seja em directo . q milhor cousa he absolnerabsolner: erro por absoluer. o culpado q o jnnoçẽte condẽpnar . Pollo ql vos rogo snor q daq adiãte aja nehũa merçee . ãtes se


Guardar XMLDownload text