Corpus de Textos Antigos

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

M5602T12967

Vida e Milagres de Santa Senhorinha de Basto (E)

TitleVida e Milagres de Santa Senhorinha de Basto (E)
AutorDesconhecido
EdiçãoMarta Cruz
Tradução/RedacçãoEscrito originalmente em português
Data da Tradução/Redacção1248 - 1284
TestemunhoBiblioteca Pública de Évora, CIII / 1-22, copiado por Torcato Peixoto de Azevedo (autógrafo), ff. 286r-305v
Data do Testemunho1692-1705 (datado 14-02-1692)
BITAGAPManid 5602, cunum 29493, Texid 12967
GéneroHagiografia

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

índice   301v < Página 302r > 302v

dito Caualeiro fes sua oracão emcomendando sse muy deuotamente a sancta Senhorinha, e dessi foi seu caminho com suas companhas, e descercou seu Castello, e correo depollos inemigos, e tornou sse pera sua caza com vitoria; e leixou encomendado a todollostodollos: primeiro escrito tollo, o copista corrige imediatamente o dígrafo ll para d e termina a palavra. fieis Christãos, que sempre fizessem honra, e reuerencia a sancta Senhorinha; e todo aquel, q lhe algũa couza demandasse com rezão, q acharia em ella. Do Caualeiro q El rey Mandou prender, e do q lhe sucedeo sancta Senhorinha.

Digo uos senhores hum bom milagre, q nembra, que Deos fes por esta sua serua em sua vida, em tempo que El rey Dom Affonço regia os reynos de Portugal, e de Castella, e de Leom hum Jrmão desta sancta Senhorinha porq desserõdesserõ: provável erro por disserõ. a El rey, que el, e suas campanhas roubauão algũas terras, porq hera Homem pobre, e não tinha tanto de seu, por que se pudesse manter, andaua de terra em terra, e comia do alheyo, segundo o soem de fazer os Caualeiros pobres; polla qual rezão o mandou El rey prender : mas sede sertos, q cada ues, q lhe metião os pés nos ferros, ou algũa cadea, logo lhe os ferros, ou cadea cahião dos pés, bem se fossem feitos de Barro, ou de Lama, e logo quebrauão, e cahião em terra; e depois uendo esto os Carcereiros dissero no a El rey, e el lhes preguntou se sabião porq hera; e elles lheslhes: erro por lhe. respõderõ, q non sabião . depois aconteceo esto q cahion os ferros quebrados ao dito Caualeiro Jrmão desta sancta, que El rey foi dello muy sanhudo, e preguntou aos Carcereiros, q hera o que entendião, e elles responderão, senhor; ouuimos dizer, q este Caualeiro tem hũa Jrmã muy sancta, q he Monja, e Dona de bóa vida, e temos, q pollas suas oracões se faz esto, q he vontade de Deos, q este seu Jrmão seja prezo El

Guardar XMLDownload text