Corpus de Textos Antigos

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

M5602T12967

Vida e Milagres de Santa Senhorinha de Basto (E)

TitleVida e Milagres de Santa Senhorinha de Basto (E)
AutorDesconhecido
EdiçãoMarta Cruz
Tradução/RedacçãoEscrito originalmente em português
Data da Tradução/Redacção1248 - 1284
TestemunhoBiblioteca Pública de Évora, CIII / 1-22, copiado por Torcato Peixoto de Azevedo (autógrafo), ff. 286r-305v
Data do Testemunho1692-1705 (datado 14-02-1692)
BITAGAPManid 5602, cunum 29493, Texid 12967
GéneroHagiografia

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

índice   290r < Página 290v > 291r

nossa madre; e no começo he muy aspera, e estreita, e no fim he muy leda e sabroza; e digo te, q todo aquel que por ella andar fielmente, e sem magoa (contanto, q aja en si obediencia) . irá ao monte e morada de Deos, e digo te, q a vertude, e o bem da obediencia he tal, que os Ceos traspaça, e leua o homem a gloria do paraizo . a qual gloria perdeo o nosso primeiro Padre Adam pella inobediencia, quando foi contra a vontade de Deos, e qualquer fiel Christão, q obediencia de Coracão aja consigo non pode ser enganado do Diabo . Dizendo sua Ama estas couzas, esta sancta virgem a escuitaua muito bem, e tudo asentaua na Arca do seu Coracão marauilhozamente.

Aconteceo hũa ora em esta sancta, que sa Ama foi a Jgreja per fazer sua oracão, e tardando aló hum pouco, esta sancta achou o Celicio, q sua Ama soya a trager vestido, o qual ella tomou e vestio ao caronao caron: erro por a caron. do seu Corpo cobrindo o da outra roupa, e tanto q o vestio, como quer, q hera muito asparo, ca hera feito de lan de Cabras; pareceo lhe, que hera a couza mais doce, q nunqua vestira, nem mais deleitoza, e dezeiou logo a trager o dito Celicio, e parecendo lhe, q o deixando sa ama, ou auendo outro tal, que non trageria outra roupa em dia da sua vida; pero tornando sse sua ama da Jgreja achou sua criada estarestar: primeira sílaba foi corrigida sobre algo ilegível. no soar da porta mais alegre, q sohia, e falando lhe esta sancta virgem, lhe lancou os braços no Collo, e disse, Madre amiga muito amada, rogo te, e pesso te, que aquello que te hoje Eu pedir, q mo non neges, e ainda o meu dezejo, e com bóa vontade a

Guardar XMLDownload text