Corpus de Textos Antigos

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

M5602T12967

Vida e Milagres de Santa Senhorinha de Basto (E)

TitleVida e Milagres de Santa Senhorinha de Basto (E)
AutorDesconhecido
EdiçãoMarta Cruz
Tradução/RedacçãoEscrito originalmente em português
Data da Tradução/Redacção1248 - 1284
TestemunhoBiblioteca Pública de Évora, CIII / 1-22, copiado por Torcato Peixoto de Azevedo (autógrafo), ff. 286r-305v
Data do Testemunho1692-1705 (datado 14-02-1692)
BITAGAPManid 5602, cunum 29493, Texid 12967
GéneroHagiografia

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

índice   292v < Página 293r > 293v

Terca de sinza; e desto comia mais, q hũa uez no dia afora os Domingos . azoutaua demais seu corpo de boa vontade suas mãos, e como quer que ella tinha as mãos muito piadozas, pera dar Esmollas aos pobres, assi as tinha muy prestes pera azoutar seu corpo ellas por amor de Deos, o q estranho Marteiro foifoi: há um borrão de tinta sobre a palavra que dificulta a leitura. desta senhora virgem, ca ella mesma s’azoutaua de giza, q as costas, e corpo todo, e terra aonde estaua, enchia de sangue, e outrosi o Celicio, q tragia vestido, e a terra bebeo muito do seu sangue, o qual ella de grado espargia por amor de Deos os seus giolhos tanto os tinha fincados na terra quando fazia oracão, q ia tinha os Callos em elles; e tantas punhadas, e feridas daua em seu rosto, q auia conto; e este marteiro fazia muy ameude em seu corpo . o qual corpo padeceo assi mor marteiro, q atender hũa hora morte por Jesus Christo, assi como os martires, q delles forão degollados, queimados, e delles Enforcados, e delles arrastados, e espedaçados, eso medes outras sanctas virgẽs . digo uos, que mayor foi e peyor de sofrer o marteiro, q esta sancta muitas uezes fes em seu corpo, o qual corpo por em mereceo de ser Altar de q Deos recebeo muitos, e bos sacrificios, e por esta giza venceo esta sancta este mundo; e o Diabo, e a garganta del calcou seu de giza, q a sua Carne, nem Diabo Jamais nunqua a tentarão; e assim esta virgem alimpou o seu sperito, q en el non ficou nenhũa raiz de mal, nem de peccado; e fes em elle hũa vinha, q daua rozas, as quaes rendião a Deos odor, e cheiro, e sacrificio sancto de que se elle muito pagaua; E digo te, que esta virgem assi alimpou sua vinha, q uós achariades em ella nenhũa herua . vendo esto o Diabo choraua, e hera muy triste, porquanto da sua semente podia semear em esta vinha de Deos, nem atendia, q nunqua iamais em ella a podesse semear. Milagre da agoa q esta sancta fes tornar em vinho

Querendo Deos mostrar ao Mundo de quantos me

Guardar XMLDownload text