Corpus de Textos Antigos

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

M5602T12967

Vida e Milagres de Santa Senhorinha de Basto (E)

TitleVida e Milagres de Santa Senhorinha de Basto (E)
AutorDesconhecido
EdiçãoMarta Cruz
Tradução/RedacçãoEscrito originalmente em português
Data da Tradução/Redacção1248 - 1284
TestemunhoBiblioteca Pública de Évora, CIII / 1-22, copiado por Torcato Peixoto de Azevedo (autógrafo), ff. 286r-305v
Data do Testemunho1692-1705 (datado 14-02-1692)
BITAGAPManid 5602, cunum 29493, Texid 12967
GéneroHagiografia

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

índice   295r < Página 295v > 296r

ua, que assi fizera começou a dizer mal desta santa, e dos sanctos de Deos; pero que os outros todos o louuauão e os sanctos de Deos; e logo em aquella hora o tomou o Demo, e non o leixou ata q todos rogarão a Deos, e aos seus sanctos . ca entendião todos, q hera tomado pello mal, que dissera de Deos, e dos sanctos, e depos, que o leixou o Diabo, elle mesmo disse, e confessou perante todos, q elle por sua boca peccara grauemente contra Deos, e contra os sanctos seus; e o mal q padecera, que o merecera; mas empero, q esto q padecera que seria saluacão da sua alma; e deuedes a saber, q esto, que Deos [] em este homẽque Deos […] em este homẽ: lacuna semântica. Parece faltar uma forma verbal como fez, independentemente da sua grafia e posição na oração., o fes por tomar em El vingança deste peccado; mas pera se auerem os outros de Castigar, que nos sanctos de Deos não ajão a peçar; e outrosi por esto quis Deos demostrar a paciencia, e a charidade, e a graça, que en elle hão os sanctos seus. Milagre q nosso senhor fes por rogos de sancta Senhorinha no pão q deu aos seus seruidores do Mosteiro de Vieyra em occazião q se uirão sem nenhum

Estaua sancta Senhorinha pera se sahir do seu Mosteiro de Vieyra donde hera religioza, e tinha tomado o abito, com as suas companheiras pera o de são Jorge de Basto, q seus parentes lhe tinhão mandado fazer no lugar da Faya, e estando assi todas de Caminho, e uendo esto o Procurador da Jgreja de são Nhoane de Vieyra, lhe disse, senhora non sabedes, que fica mantimento em esta Jgreja pera os seruidores della assi de pão como de vinho, e entõ hera noite, e o Clerigo, q hera procurador, foi sse pera sua pouzada, e esta sancta fez

Guardar XMLDownload text