Corpus de Textos Antigos

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

M1008T1008

História de mui nobre Vespasiano

TitleHistória de mui nobre Vespasiano
AutorDesconhecido
EdiçãoMaria Inês Almeida
Tradução/RedacçãoTradução do castelhano. O poema em francês do séc.XII Vengeance de Nostre-Seigneur ou Histoire de la destruction de Jerusalem está na origem de prosificações levadas a cabo nos sécs. XIV e XV e que forneceram o arquétipo para as traduções ibéricas deste texto.
Data da Tradução/Redacção1496 (antes de)
TestemunhoLisboa, Valentim Fernandes, [1496?]. Biblioteca Nacional de Portugal, Inc. 571
Data do Testemunho1496
BITAGAPManid 1008, cnum 1008, Texid 1008
GéneroNovelística

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

índice   Capítulo 17 < 1 Capítulo 18 > Capítulo 19

¶De como pesou a jacob das pallauras q dizya el rey archileus e barrabas a pilatus . Cap .xviij.

QUando jacob padre de maria jacobi ouuio as pallauras q el rey archile e barrabas disserõ a pilatus tomou grande pesar . por qnto era dos sabedores jude q avia na çidade . e disse a pilat . Como podees creer ho q estes caualleyros vos dizẽ . çerto vos podees resistir ao emperador nosso senhor . e eu vos darey muy boõ cõselho se ho vos qserdes tomar . E pilatus quis saber q conselho era . ajnda q ja tinha grãde sanha cõtra jacob pollas pallauras q tinha ditas . e jacob disse . Senhor ẽuiae vosso messegeyro ao emperador q vos lhe querees ẽtregar a çidade pa fazer sua voõtade . e eu creo q elle vos perdoara sua maa voõtade q de vos tem . Mas pilatus estaua menẽcorio cõtra jacob q lhe disse gram sanha . Jacob condẽpnado es a morte por quanto arrenegaste a nossa ley : e te crerey nẽ tomarey teu cõselho q tanto que o emperador teuesse esta çidade logo crerias em sua ley e ajnda se deue homẽ de creer de ty por esta razõ . Por quanto sem meu mãdado acolheste o mestre salla do empador em tua casa . e o enuiaste a molher do diaboo . e feitiçarias e encantamẽtos deste saão o empador . E por tanto eu tomarey vinguãça de ty e logo o mandou prẽder e meter no carçere hũa cadea muy grande . a ql presam estaua de fundo do paaço mayor de pilatus . E tanto q jacob foy na presom começou de rogar a ds : que sua merçee fosse q morresse naquelle lugar . e sempre lhe fazia sua oraçõ muy deuotamente . E maria jacobi sua filha quando soube q seu pay era preso fortemẽte começou ha dizer assi . Uerdadeiro ds jesu o para mẽtes q meu padre como amigo por ty jaz em presam . q lhe possam fazer mal seus jmigoos : assy como liuraste joseph da presam de pilatus quando os maaos dos judeus o quiserõ matar pollo seruiço q tinha feyto . e tu de suas maaãos o liuraste . Senhor por tnatna: erro por tua. merçee liura meu padre . E quãto jacob em esteue oraçõ em esteue oraçõ: erro por esteue em oraçõ. dẽtro na presam veo huũ anjo e chamou o por seu nome . E jacob oulhou polla presam quẽ o chamaua e vio huũ grande resprãdor do anjo e ouue grãde medo : mas o anjo cõfortou o e disse lhe ajaes medo amigo de ds que saberas que pollas oraçoões de tua filha . me enuiou nosso senhor ds a ty que te liure desta prisam aleuanta te e sae da prisam sem medo . E jacob respodeo ao anjo e disse . Saberas q posso . q as presooes me deixã . E o anjo ho tomou polla maão e diante de todos o tirou da psom . e leuou o aa tenda do empador E o q o guardaua nem outro nehũanenhũa: erro por nenhũu. o vio . E tãto q o anjo meteo jacob na tẽda do empador . dessapareçeo lhe E gays mestre salla oulhou mẽtes e coheçeo e tomou o polla maão e folgou mais elle q cousa q algũ tempo vissem . E começou habraça llo e beijar . e tomou polla maão e leuou diante do empador e disse lhe . Senhor este he o meu hospede jacob vosso leal vasallo o ql Senhor por amor de vos dar saude me mostrou a molher veronica . E o empador tomou grande prazer elle . e prometeo lhe grandes honrras . E feze o do seu cõselho jafel e os outros . E depois pgũtou lhe como saira da çidade q elle ouuera dizer q pilatus o mãdara meter na presam . E jacob contou lhe como nosso senhor ds se esqueçe de seus amigos . E de como lhe enuiara huũ anjo o qual diante de todos o tirara da prisam . e o posera aly aa tẽda do emperador . e como depois lhe desapareçera .


Guardar XMLDownload text